A relação entre arte e quadrinhos a partir da perspectiva estética, ética e filosófica de Shusterman

Fabio Luiz Carneiro Mourilhe Silva

Resumo


Resumo:

Este artigo tem por objetivo discutir uma concepção estética, apontada por Shusterman, que não é, no momento atual, necessariamente inerente às histórias em quadrinhos, onde a oposição entre o erudito e o popular se apresenta cada vez menos aparente. Deve-se considerar, contudo, que a legitimação dos quadrinhos nem sempre foi fato, graças, principalmente, a um posicionamento moral polêmico, uma estética própria, sua ‘estética do despreciosismo', e um questionamento de valores tradicionais, incluindo a arte institucional. Em termos contemporâneos, percebe-se os quadrinhos como suporte onde, por vezes, são privilegiadas as funções auto-referenciais, apontando para uma possibilidade de criação de novos modelos para a filosofia atual, considerando simultaneamente uma estética erudita e outra pragmática.

Palavras-chave: Shusterman. Estética. Arte. Quadrinhos.

Abstract:

This article aims to discuss an aesthetic concept, pointed by Shusterman, that is not necessarily currently present in comics, where the opposition between the highbrow and the popular is decreasingly perceivable. Although, the legitimation of comics was a feature only later considered, because of its polemical moral positioning, its own aesthetic, a ‘junk aesthetic', and an interrogation of traditional values, including those associated to the institutional art. In contemporary terms, we can perceive comics as a support where, sometimes, are privileged auto-referential functions, pointing to the possibility of creating new models to modern philosophy, considering simultaneously a highbrow and a pragmatic aesthetic.

Keywords: Shusterman. Aesthetic. Art. Comics.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.