Richard Rorty e a redescrição da sabedoria: ciúme de Platão, ciúme de Proust

Marcos Carvalho Lopes

Resumo


Resumo:

A relação de ciúme que funda a busca de Platão por superar e colocar-se no lugar de Homero, é redescrita por Rorty, a partir da visão proustiana deste sentimento em mote para pensar como a “angústia da influência” -- conceito do crítico Harold Bloom -- permeia o campo filosófico. Com isso, a ânsia de desenvolver uma teoria que desvelasse verdades imutáveis e não-relacionais pode ser tomada como um mero desejo de fugir da contingência. A aceitação da contingência e a percepção da Filosofia como um gênero de escrita promoveriam uma mudança na percepção do que chamamos de sabedoria.

Palavras-chave: Proust. Platão. Rorty. Ciúme. Metafilosofia.


Abstract:

The envy has founded the search of Plato to overcome and put herself in the place of Homer, this relation is redescribed for Rorty from the Proustian vision of this feeling in a sense for thinking about how the "anxiety of influence" -- a concept of critical Harold Bloom -- pervades the field of philosophy. Thus, the drive to develop a theory that would unveil unchanging and nonrelational truths can be taken as an anxiety to escape from contingency. The acceptance of contingency and perception of philosophy as a genre of writing promove a change in perception of what we call wisdom.

Keywords: Proust. Plato. Rorty. Jealousy. Metaphilosophy.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.