“GÊNERO” E “SEXUALIDADE” NA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA: UMA ANÁLISE DOS CURSOS DE LICENCIATURA DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR PÚBLICAS DO RIO DE JANEIRO

Ana Beatriz Carvalho de Araujo, Fabiano Pries Devide

Resumo


Resumo

O objetivo do estudo foi analisar como as temáticas do “gênero” e da “sexualidade” têm sido abordada nos cursos de Licenciatura em Educação Física das Instituições de Ensino Superior públicas do Rio de Janeiro. O estudo foi desenvolvido através da análise documental dos ementários de quatro instituições: UFRJ, UFRRJ, UFF e UERJ. A Análise do Conteúdo foi utilizada para interpretação dos dados. Os resultados indicam que após análise das 467 ementas, identificaram-se apenas quatro disciplinas (0,85%) que abordam as temáticas do “gênero” e/ou da “sexualidade” nos currículos de três das Instituições pesquisadas: “Gênero e Sexualidade na Escola” e “Estudos de Gênero na Educação Física Brasileira”, na UFF; “Núcleo de Ensino e Pesquisa I: corpo, cultura e sociedade”, na UFRRJ; e “Gênero e sexualidade na Educação Física e no Esporte”, na UFRJ. Concluímos que as referidas temáticas estão marginalizadas na formação superior em Educação Física, colaborando para o despreparo da abordagem das relações de gênero pelos docentes em sua futura intervenção pedagógica, dificultando o combate aos estereótipos, preconceitos e práticas de exclusão por gênero e sexualidade na Educação Física escolar.

Palavras-chave: Educação Física, Escola, Gênero, Sexualidade.

 

"GENDER" AND "SEXUALITY" IN PHYSICAL EDUCATION GRADUATION: AN ANALYSIS OF THE PHYSICAL EDUCATION DEEGRE COURSES OF PUBLIC HIGHER EDUCATION INSTITUTIONS IN RIO DE JANEIRO

Abstract

The objective of this study was to examine how the themes of "gender" and "sexuality" has been addressed in Physical Education Deegre Courses of Public Higher Education Institutions in Rio de Janeiro. The study was carried out through the analysis of documents represented by the curriculum of four institutions: UFRJ, UFRRJ, UFF, and UERJ. The content analysis was used to interpret the data. The results indicate that the analysis of 467 menus, we identified only four disciplines, in three Institutions, that approach the themes of gender and/or sexuality in their curriculum: "Gender and Sexuality at School” and “Gender Studies in Brazilian Physical Education”, at UFF; "Teaching and Research Core I: Body, Culture and Society", at UFRRJ; and "Gender and Sexuality in Physical Education and Sport", at UFRJ. We conclude that these themes are marginalized in Physical Education Deegre Courses investigated, contributing to prejudice the approach of gender relations by the future teachers in their interventions, losing the fight against stereotypes, prejudice and exclusion practices by gender and sexuality in School Physical Education.

Keywords: Physical Education, School, Gender, Sexuality.


Palavras-chave


Educação Física; Escola; Gênero; Sexualidade

Texto completo:

PDF 2 devide Remoto

Referências


ALTMANN, H. Exclusão nos esportes sob o enfoque de gênero. Motus Coporis, Rio de Janeiro, v.9, n.1, p.9-20, 2002.

ALTMANN, H. Diversidade sexual e educação: desafios para a formação docente. Sexualidad, salud y sociedad – Revista latino-americana. Rio de Janeiro, n. 3, p. 69-82, 2013.

ALTMANN, H. Educação Física escolar: relações de gênero em jogo. São Paulo: Cortez, 2015.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009.

BRASIL. RESOLUÇÃO Nº 2, de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Disponível em: . Acesso em: 07 abr. 2018.

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização. Brasileira, 2003.

CORREIA, M. M.; DEVIDE, F. P.; MURAD, M. Discurso da licenciatura em educação física sobre as questões de gênero na formação profissional em Educação Física. In.: DEVIDE, F. P. (Org.). Estudos de gênero na educação física e no esporte. Curitiba: Appris, 2017. p. 17-48.

COSTA, M. R. F.; SILVA, R. G. A educação física e a co-educação: igualdade ou diferença? RBCE, Campinas, v. 23, n. 2, p. 43-54, 2002.

DEVIDE, F. P. et al. Estudos de gênero na educação física brasileira. Motriz, Rio Claro, v. 17, n. 1, p. 93-103, 2011.

DINIS, N. F. 2011. Homofobia e educação: quando a omissão também é signo de violência. Educar em Revista, Curitiba, n. 39, p. 39-50, 2011.

DORNELES, P. G. WENETZ, I.; SCHWENGBER, M. S. V. (Orgs). Educação física e gênero: desafios educacionais. Ijuí: Unijuí, 2013.

DORNELES, P. G. WENETZ, I.; SCHWENGBER, M. S. V. (Orgs). Educação física e sexualidade: desafios educacionais 1. Ijuí: Unijuí, 2017.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOELLNER, S. V. Gênero. In.: GONZÁLEZ, F. J.; FENSTERSEIFER, P. E. (Orgs.). Dicionário Crítico de Educação Física. Ijuí: Unijuí, 2005. p. 207-209.

GOELLNER, S. V. A contribuição dos Estudos de Gênero e Feministas para o campo acadêmico-profissional da Educação Física. In.: DORNELLES, P. G.; WENETZ, I.; SCHWENGBER, M. S. V. (Orgs.). Educação Física e Gênero: desafios educacionais. Ijuí: Unijuí, 2013. p. 23-43.

GOMES, P. B., SILVA, P; QUEIRÓS, P. Para uma estrutura pedagógica renovada, promotora da co-educação no desporto. In.: SIMÕES. A.C.; KNIJNIK, J. D (Orgs.). O mundo psicossocial da mulher no esporte: comportamento, gênero, desempenho. São Paulo: Aleph, 2004. p. 173-189.

LOURO, G. L. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis: Vozes, 1999.

LOURO, G. L. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e Teoria Queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

LOUZADA DE JESUS, M.; DEVIDE, F. Educação física escolar, co-educação e gênero:

mapeando representações de discentes. Movimento, Porto Alegre, v. 12, n. 3, p. 123-140, 2006.

LUZ JÚNIOR, A. Educação Física e Gênero: olhares em cena. São Luís: UFMA/CORSUP, 2003.

MISKOLCI, R. Teoria Queer: um aprendizado pelas diferenças – Cadernos de Diversidade, Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

OLIVEIRA, F. F.; VOTRE, S. Bullying nas aulas de educação física. Movimento, Porto Alegre, v. 12, n. 2, p. 173-197, 2006.

PEÇANHA, M.; DEVIDE F. O discurso dos docentes do primeiro segmento do ensino fundamental sobre o bullying homofóbico a educação física escolar. In.: Fazendo gênero 9 - Diásporas, diversidades e deslocamentos, Florianópolis, 2010. Anais... Florianópolis: UFSC, 2010. p. 1-12.

POCAHY, F. Interseccionalidade: uma prática-teorização feminista possível na “era pós-gênero”? In.: DORNELLES, P. G.; WENETZ, I.; SCHWENGBER, M. S. V. (Orgs.). Educação Física e Gênero: desafios educacionais. Ijuí: Unijuí, 2013. p. 69-87.

SARAIVA, M. do C. Co-educação física e esportes: quando a diferença é mito. Ijuí: Unijuí, 2005.

SEFFNER, F. Educação Física e questões de sexualidade: ousada conexão. In.: DORNELLES, P. G.; WENETZ, I.; SWENGBER, M. S. V. Educação Física e Sexualidade: desafios educacionais 1. Ijuí: Unijuí, 2017. p. 9-15.

SILVA et al. O ensino das lutas na Educação Física escolar: uma reflexão crítica. In.: CARVALHO JÚNIOR, A. F. P. de; OSBORNE, R. (Orgs.). Educação Física escolar e questões curriculares. Curitiba: Appris, 2017. p. 161-185.

SOUZA, E. G. R. da S. et al. Capoeira: um conteúdo nas aulas de Educação Física escolar. In.: OSBORNE, R.; FIGUEIREDO, C. A.; SANTOS, R. F. dos. (Orgs.). Complexidade da Educação Física escolar. Rio de Janeiro: Lamparina, 2013. p. 88-106.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1809-9556. Todos os direitos reservados a revista ARQUIVOS em MOVIMENTO e a seus Autores.