Elegia Amorosa Romana e Lírica Trovadoresca: Percursos da Temática Amorosa da Antiguidade à Baixa Idade Média

Evandro Albino de Souza

Resumo


A temática amorosa foi matéria exaustivamente louvada e narrada por poetas e escritores das mais distintas épocas. Sem que percebamos com maior consciência de estudo e clareza, nossa concepção de amor e o modo pelo qual o tratamos tem muito em comum com o modo de concebê-lo que nos foi legado pelos poetas elegíacos do tempo de Augusto (43--14 d.C.) (FEDELI, 2010, p. 152). Esses novos poetas desejavam se opor ao antigo projeto literário -- tragédia e epopéia --, calcado na austeridade e sisudez. Eles preferiam falar do cotidiano e da leveza da vida, dos impulsos arrebatadores que “incita o que excita, não aos jovens, mas a esses velhos que já não têm jogo de cintura...” (MARTINS, 2009, p. 23).

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, Carlos Ascenso. Introdução. In: TIBULO. Poemas (Cantos de amor). Lisboa: Cotovia,

______________________. Introdução. In: OVÍDIO. Amores & Arte de amar. Trad. Carlos

Ascenso André. São Paulo: PenguinClassics, Companhia das Letras, 2011.

BURA, Claudio; MORETTI, Maria Antonietta. Dieci novelle dal Decameron di Giovanni

Boccaccio.Perugia: Edizioni Guerra, 1997.

DONADONI, Eugenio. Breve storia della letteratura italiana. Milano: Carlo Signorelli, 1958.

DUBY, Georges. Idade Média, idade dos homens: do amor e outros ensaios. Trad. Jônatas Batista.

São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

FEDELI, Paolo. “A poesia de amor”. In: CAVALLO, Guglielmoetalii. O espaço literário da Roma

Antiga. Trad. Daniel P. Carrara; Fernanda M. Moura. Belo Horizonte: Tessitura, 2010.

GREEN, Peter. Prefácio. In: OVÍDIO. Amores & Arte de amar. Trad. Carlos Ascenso André.

São Paulo: PenguinClassics, Companhia das Letras, 2011.

GROUT, Donald J.; PALISCA, Claude V. História da música ocidental. Trad. Ana Luisa Faria.

Lisboa: Gradiva, 2001.

MARTINS, Paulo. Literatura Latina. Curitiba: IESDE Brasil S.A., 2009.

OVÍDIO. Amores & Arte de amar. Trad. Carlos Ascenso André. São Paulo: PenguinClassics

Companhia das Letras, 2011.

PROPÉRCIO. Elegias de sexto Propércio. Organização e tradução Guilherme Gontijo Flores.

Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

PERNOUD, Régine. Idade Média: o que não nos ensinaram. Trad. Mauricio Bret de Menezes.

São Paulo: Linotipo Digital, 2016.

ROUGEMONT, Denis de. A história do amor no ocidente. Trad. Paulo Brandi e Ethel Brandi

Cachapuz. São Paulo: Ediouro, 2003.

SPINA, Segismundo. A Lírica Trovadoresca. São Paulo: Edusp, 1991.

_________________. A cultura literária medieval. São Paulo: Ateliê Editorial, 1997.

TIBULO. Poemas (Cantos de amor). Trad. Carlos Ascenso André. Lisboa: Cotovia, 2015.

VASCONCELLOS. P.S. “Poesia amorosa e infâmia: eu poético e autor empírico na Roma Antiga”.

IN: LEITE. L.R. et alii (Org). Gênero, religião e poder na Antiguidade: contribuições interdisciplinares.

Vitória: GM Editora, 2012.

VEYNE, Paul. Elegia erótica romana. Trad. Mariana Echalar. São Paulo: Editora Unesp, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.