A Virada Não Humana na Comunicação: contribuições da Teoria Ator-Rede e da Ontologia Orientada aos Objetos

Tiago Barcelos Pereira Salgado

Resumo


O texto apresenta as contribuições da Teoria Ator-Rede (TAR) e da Ontologia Orientada aos Objetos (OOO) para a concepção não antropocêntrica de comunicação ao entender que ambas as abordagens se inscrevem na “virada não humana”. Por meio de revisão de literatura, sustenta que as condições humana e não humana devem ser pensadas irredutível e simetricamente, conforme a noção de objeto formulada pela OOO, que abarca a de ator proposta pela TAR. Com base nas quatro tensões entre objetos e qualidades (reais ou sensuais), as relaciona com o noção de meio (medium). Ao compreender a comunicação como ação comum em que há contato e contágio entre objetos, propõe que a condição midiática relacionada às tensões entre objetos e qualidades pode instaurar uma condição comunicacional. A comunicação é definida como sociotécnica ou híbrida, de modo não antropocêntrico, deslocando, como o fazem a TAR e a OOO, o humano do centro da ação, e incluindo os não humanos como capazes de agir e interagir.

Texto completo:

PDF

Referências


AKRICH, M. Comment décrire les objets techniques ? Techniques & Culture, 54-55,

p. 205-219, 2010. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2017.

AKRICH, M. L'analyse socio-technique. In: VINCK, D. (Ed.). La gestion de la recherche. Bruxelles: De Boeck, 1991. p. 339-353. Disponível em: . Acesso em: 02 fev. 2018.

AKRICH, M. Les formes de la médiation technique. Réseaux, Lavoisier, n. 60, p. 87-98, 1993. Disponível em: . Acesso em: 02 fev. 2018.

AKRICH, M.; LATOUR, B. A summary of a Convenient Vocabulary for the Semiotics of Human and Nonhuman Assemblies. In: BIJKER, W. LAW, J. (Orgs.). Shaping Technology/Building Society: Studies in Sociotechnical Change. Cambridge, London: MIT Press, 1992. Cap. 9, p. 259-264.

ARNAUT, A. R. T. A filosofia orientada a objetos de Graham Harman. Dialektike, v. 2, n. 5, p. 5-20, 2017. Disponível em: . Aceso em: 20 maio 2018.

CALLON, M.; LAW, J. L'irruption des non-humains dans les sciences humaines : quelques leçons tirées de la sociologie des sciences et des techniques. In: REYNAUD, B. Les limites de la rationalité. Tome 2: Rationalité, éthique et cognition. Paris: La Découverte, 1997.

p. 99-118.

CORCUFF, P. As Novas Sociologias: construções da realidade social. Bauru, SP: EDUSC, 2001.

DEBRAY, R. Curso de midiologia geral. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 1993.

FRANÇA, V. V.; SIMÕES, P. G. Curso básico de Teorias da Comunicação. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

HARARI, Y. N. Homo Deus: uma breve história do amanhã. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

HARMAN, G. Bells and Whistles: More Speculative Realism. Winchester, Washington: Zero Books, 2013.

HARMAN, G. Immaterialism. Cambridge: Polity Press, 2016.

HARMAN, G. Guerrilla Metaphysics: Phenomenology and the Carpentry of Things. Illinois: Carus Publishing Company, 2005.

HARMAN, G. Object-Oriented Ontology: A New Theory of Everything. London, England, UK: Pelican, 2018.

HARMAN, G. The Quadruple Object. Winchester, Washington: Zero Books, 2011.

JUNGK, I. V. G. Por uma Ontologia Plana: Harman, Simondon, Peirce. 247 f. Tese (Doutorado) -- Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2018.

LATOUR, B. A esperança de Pandora: ensaios sobre a realidade dos estudos científicos. Bauru, SP: EDUSC, 2001.

LATOUR, B. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

LATOUR, B. Face à Gaïa : huit conférences sur le Nouveau Régime Climatique. Paris: La Découverte, 2015.

LATOUR, B. Factures/fractures. De la notion de réseau à celle d'attachement. In: MICOUD, André; PERONI, Michel. (Orgs.) Ce qui nous relie. La Tour d'Aigue, CRESAL, Éditions de l'Aube, 2000. p. 189-206. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2016.

LATOUR, B. Gabriel Tarde and the End of the Social. In: JOYCE, P. The Social in Question. New Bearings in History and the Social Sciences. London: Routledge, 2002a.

p. 117-132. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2014.

LATOUR, B. Jamais fomos modernos: ensaio de antropologia simétrica. Rio de Janeiro:

Ed. 34, 1994.

LATOUR, B. Mixing Humans with Non-Humans: Sociology of a Door-Closer. Social Problems, v. 35, p. 298-310, 1988. Disponível em: . Acesso em: 09 ago. 2017.

LATOUR, B. Reassembling the Social: An Introduction to Actor-Network-Theory. New York: Oxford University Press, 2005.

LATOUR, B. Where are the missing masses? The Sociology of a Few Mundane Artifacts. In: BIJKER, W.; LAW, J. (Eds.). Shaping technology/Building Society: Studies in Sociotechnical Change. Cambridge, Mass: MIT Press, 1992, p. 225-259. Disponível em: . Acesso em: 17 nov. 2014.

LATOUR, B.; STRUM, S. C. Human social origins: Oh please, tell us another story. Journal of Social and Biological Structures, v. 9, n. 2, p. 169-187, abr. 1986. Disponível em: . Acesso em: 30 maio 2017.

LAW, J. Notes on The Theory of the Actor-Network: Ordering, Strategy, and Heterogeneity. Systems Practice, v. 5, n. 4, p. 379-393, 1992. Disponível em: . Acesso em: 24 maio 2013.

LEMOS, A. A comunicação das coisas: Teoria Ator-Rede e cibercultura. São Paulo: Annablume, 2013.

LOPES, M. I. V. (Org.). Epistemologia da Comunicação. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

MARTINO, L. C. De qual comunicação estamos falando? In: HOHLFELDT, A.; MARTINO, L. C.; FRANÇA, V. V. (Orgs.). Teorias da comunicação: conceitos, escolas e tendências. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001. p. 11-25.

MARTINO, L. C. Escritos sobre epistemologia da comunicação. Porto Alegre: Sulina, 2017.

MEILLASSOUX, Q. After finitude: An essay on the necessity of contingency. London,

England: Continuum, 2008.

MORTON, T. Humankind: Solidarity with Non-Human People. New York: Verso Books, 2017.

NACHI, M. Introduction à la sociologie pragmatique. Paris: Armand Colin, 2006.

NÖTH, W. Comunicação: os paradigmas da simetria, antissimetria e assimetria. Matrizes, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 85-107, jul./dez. 2011. Disponível em: . Acesso em: 16 fev. 2018.

SANTAELLA, L.; NÖTH, W. Comunicação e semiótica. São Paulo: Hacker Editora, 2004.

SODRÉ, M. A Ciência do comum: notas para o método comunicacional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

STRUM, S. C.; LATOUR, B. Redefining the social link: from baboons to humans. Social Science Information, v. 26, n. 4, p. 783-802, dez. 1987. Disponível em: . Acesso em: 30 maio 2017.

VRIES, G. Bruno Latour. Cambridge, UK; Malden, MA: Polity Press, 2016. [Key Contemporary Thinkers]

WILLIAMS, R. Keywords: a vocabulary of culture and society. New York: Oxford University Press, 1976.




DOI: https://doi.org/10.29146/eco-pos.v21i2.18146

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.