Intermidialidade e efeito cinema na poesia contemporânea

Carla da Silva Miguelote

Resumo


Neste artigo, discuto o cruzamento de fronteiras na arte e na poesia contemporâneas sob a perspectiva da intermidialidade. Para melhor compreender esse contexto, proponho confrontá-lo com o ideário modernista da especificidade e da pureza das artes. Tentarei mostrar que a intermidialidade é potencializada pelo que Philippe Dubois chama de “efeito cinema” na arte contemporânea. Embora Dubois proponha o conceito para pensar o universo das artes visuais, experimento estendê-lo à poesia contemporânea, apostando se tratar de um interessante operador crítico para a abordagem de uma produção poética que atua para além dos limites da página.


Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. O cinema de Guy Debord. Disponível em: http://www.intermidias.blogspot.com.br/2007/07/o-cinema-de-guy-debord-de-giorgio.html. Acesso em 12/02/2015.

ARAÚJO, Ricardo. Poesia visual. Vídeo Poesia. São Paulo: Perspectiva, 1999.

BADIOU, Alain. Pequeno manual de inestética. São Paulo: Estação Liberdade, 2002.

BOURRIAUD, Nicolas. Postproduction. Culture as screenplay: how art reprograms the world. New York: Lukas & Sternberg, 2002.

CAMPOS, Augusto de. Poesia, estrutura. In: CAMPOS, Augusto de; PIGNATARI, Decio; CAMPOS, Haroldo de (org.). Mallarmé. São Paulo: Perspectiva, 2002.

COMBE, Dominique. Poésie et récit: une rhétorique des genres. Paris: José Corti, 1989.

DUBOIS, Philippe. Sobre o “efeito cinema” nas instalações contemporâneas de fotografia e vídeo. In: MACIEL, Katia. (Org.) Transcinemas. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2009, p. 85-91.

GARCIA, Marília. Um teste de resistores. Rio de Janeiro: 7Letras, 2014.

GARDNER, James. Cultura ou lixo? Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1996.

GREENBERG, Clement. Clement Greenberg e o debate crítico. Org. Glória Ferreira e Cecília Cotrim de Mello. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

HIGGINS, Dick. Intermídia. In: DINIZ, T.F.N; VIEIRA, A.S. (Org.) Intermidialidade e estudos interartes: desafios da arte contemporânea. v. 2. Belo Horizonte: Rona: FALE/UFMG, 2012, p. 41-50.

HUYSSEN, Andreas. Memórias do modernismo. Rio de Janeiro: UFRJ, 1997.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência: São Paulo: Aleph, 2008.

KRAUSS, Rosalind. A escultura no campo ampliado. In: Arte & Ensaios, Revista do Programa

de Pós-Graduação em Artes Visuais EBA, UFRJ, ano XV, n. 17, 2008, p. 128-137

LICHTENSTEIN, Jacqueline. A Pintura. O paralelo das artes. São Paulo: Ed. 34, 2005.

MACHADO, Arlindo. Arte e mídia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010.

MACIEL, Katia. “O cinema tem que virar instrumento”. As experiências quasi-cinema de Hélio Oiticica e Neville de Almeida. In: MACIEL, Katia. (Org.) Transcinemas. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2009, p. 281-292.

MARTELO, Rosa. O cinema na poesia. Lisboa: Documenta, 2012.

OITICICA, Hélio. Aspiro ao grande labirinto. Rio de Janeiro: Rocco, 1986.

PARENTE, André. A forma cinema: variações e rupturas. In: MACIEL, Katia. (Org.) Transcinemas. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2009, p. 23-47.

RAJEWSKY, Irina.O. A fronteira em discussão: o status problemático das fronteiras midiáticas no debate contemporâneo sobre intermidialidade. In: DINIZ, T.F.N; VIEIRA, A.S. (Org.) Intermidialidade e estudos interartes: desafios da arte contemporânea. v. 2. Belo Horizonte: Rona: FALE/UFMG, 2012. p. 51-73.

REZENDE, Renato; MACIEL, Katia. Poesia e videoarte. Rio de Janeiro: Circuito; Funarte, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.29146/eco-pos.v18i1.1974

Apontamentos

  • Não há apontamentos.