Cary Grant: o sprint e a pose

Luc Moullet

Resumo


Neste texto retirado do livro Politique des acteurs, Moullet analisa a obra do ator hollywoodiano Cary Grant nos mesmos termos em que se analisa, com mais frequência, a obra de um diretor renomado: como um percurso artístico coerente, no qual é possível observar uma série de recorrências formais e temáticas sugestivas de uma intenção e uma autoconsciência acentuadas – em suma, as marcas de um autor. Nas escolhas de papeis e nas técnicas de atuação de Grant, o crítico observa não só o gênio para a comédia física, mas também um revelador gosto pela ambiguidade – sexual e de caráter – que teria grande significado pessoal para o astro.     


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29146/eco-pos.v22i1.26387

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.