Reinterpretando corpo, gênero e sexualidade: Uma perspectiva da ação coletiva do movimento brasileiro de prostitutas

Patricia Jimenez Rezende

Resumo


Este artigo apresenta a política simbólica do movimento social de prostitutas no Brasil, iniciado nos anos 1980, no contexto da redemocratização e da politização da sexualidade. Com base na teoria do confronto político, são adotados os conceitos de enquadramento interpretativo e identidade coletiva para analisar os significados sociais e os símbolos culturais utilizados pelo movimento para redefinir a noção de prostituição e do que é ser prostituta. Para tal, foram analisadas as interpretações da realidade e as formas como as ativistas/prostitutas têm transmitido publicamente essas novas interpretações.

 


This article presents the symbolic politics of the social movement of prostitutes in Brazil started in the 1980s, in the context of democratization and politicization of sexuality. Based on the theory of the political confrontation, the concepts of interpretive framework and collective identity are adopted to analyze the social meanings and cultural symbols used by the movement to redefine the notions of prostitution and of being a prostitute. For such, the interpretations of reality were as well analyzed as the ways in which activists/prostitutes have publicly broadcast these new interpretations.

Keywords: social movements, collective action, political confrontation, prostitution, prostitutes social movement


Palavras-chave


movimentos sociais, ação coletiva, confronto político, prostituição, movimento social de prostitutas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Enfoques - Revista de discentes do PPGSA/IFCS/UFRJ
Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia
Largo de São Francisco, nº 1 - Sala 420 - Rio de Janeiro - RJ - 20051-070