Apontamentos sobre as relações de sociabilidade e metafóricas da brincadeira de cavalo-marinho

Raquel Teixeira Dias

Resumo


Este artigo resulta de pesquisa antropológica colocada em diálogo com a micro-história. O universo estudado é a brincadeira e os brincadores do cavalo-marinho de Aliança, Zona da Mata Pernambucana. Minha análise baseia-se em documentação histórica de 1871 e em trabalho de campo. Na primeira parte analiso inquérito policial com negros escravizados, dos engenhos de cana de açúcar da região, acusados de utilizar os brinquedos de cavalo-marinho e maracatu com fins de confabular insurreições contra seus senhores. Na segunda parte problematizo recursos da brincadeira como ironias, comicidade e metáforas com base em pesquisa etnográfica com o brinquedo de Cavalomarinho Mestre Batista. Busco examinar as relações de sociabilidade dos brincadores e metafóricas do brinquedo. Também procuro ressaltar as históricas (e simbólicas) relações assimétricas estabelecidas na região, por meio da brincadeira de cavalo-marinho.

 

Notes on the sociability and metaphorical relationships of the 'Seahorse Game'

This article results from anthropological research in dialogue with micro-history. The universe researched is the “Seahorse game” ritual and its players in Aliança, Pernambuco. My analysis is based on historical documentation of 1871 and in fieldwork. In the first part I analyze the documentation on slaves in the sugarcane plantations of the region, accused of using the Seahorse and maracatu rituals for insurrection purposes. In the second part, I problematize the resources used in the Seahorse ritual, such as irony, humor and metaphors, based on ethnographic research with one of the members of the ritual, Mestre Batista. I examine the sociability relationships of the “players” and the metaphorical relationships of the “toy”. I also discuss the historical (and symbolic) asymmetrical relationships established in the region, through this ritual.

Keywords: Seahorse, Game, Sugarcane workers, Sociability, Symbolism


Palavras-chave


cavalo-marinho; brincadeira, trabalhadores da cana, sociabilidade, simbolismo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Enfoques - Revista de discentes do PPGSA/IFCS/UFRJ
Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia
Largo de São Francisco, nº 1 - Sala 420 - Rio de Janeiro - RJ - 20051-070