‘Meu pai mandou um garoto no armário para o exército e recebeu de volta um homem homossexual’: A homossexualidade nas forças armadas sul-africanas durante o ‘apartheid’ a partir de um romance

Phillip Willians Leite

Resumo


Baseado na discussão de Michel Foucault sobre a subjetivação na modernidade, abordo as diferentes facetas das relações sexuais entre homens nas Forças Armadas sul-africanas do apartheid (South African Defence Force [SADF]) descritas no romance sul-africano Moffie (2006), de André Carl van der Merwe. Por meio da análise do livro, discuto o papel de marcadores sociais da diferença no projeto do apartheid, a influência das forças armadas na construção de ideais de masculinidade e as possibilidades de sexualidades não-heterossexuais no exército.


Palavras-chave


homossexualidade, apartheid, forças armadas, subjetivação, amizade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Enfoques - Revista de discentes do PPGSA/IFCS/UFRJ
Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia
Largo de São Francisco, nº 1 - Sala 420 - Rio de Janeiro - RJ - 20051-070