Imagem para capa

Uma fraca força messiânica: Gullar e Benjamin

Helano Ribeiro

Resumo


Este artigo é uma proposta de investigação de dois autores messiânicos: Walter Benjamin e Ferreira Gullar. Gullar, bem ao entender da exigência de Benjamin de busca de Redenção (Erlösung), insere, com frequência, em sua poesia, os excluídos de uma história contínua, progressiva e dos vencedores. Esse messianismo, no entanto, é fraco, débil e vem balanceado por uma força complementar oriunda de potentes imagens dialéticas do materialismo histórico.

 


Palavras-chave


sujeira; messianismo; Benjamin; Gullar

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. O que resta de Auschwitz (Homo sacer II). Tradução de Selvino J. Assmann. São Paulo: Boitempo, 2008.

______. O tempo que resta. Um comentário à Carta aos Romanos. Tradução de Davi Pessoa e Cláudio Oliveira. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

BENJAMIN, Walter. “Sobre o conceito de história”. In: ______. Magia e técnica, arte e política. Tradução de Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1996.

______. “Sobre a crítica do poder como violência”. In: ______. O anjo da história. Tradução de João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica, 2013a.

______. “Sobre o conceito de história”. In: ______. O anjo da história. Tradução de João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica, 2013b.

______. “A obra de arte na época da possibilidade de sua reprodução técnica”. In: ______. Estética e sociologia da arte. Tradução de João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

CAMARGO, Maria Lúcia de Barros. “Resistência e crítica: revistas culturais brasileiras nos tempos da ditadura”. Revista Iberoamericana, v. LXX, n. 208-209, jul.-dez. 2004, pp. 891-913.

GULLAR, Ferreira. Dentro da noite veloz. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.

______. “Problemas estéticos na sociedade de massa”. In: ______. Vanguarda e subdesenvolvimento: ensaios sobre arte. 3ª ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1984.

______. Poema sujo. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

LÖWY, Michael. Walter Benjamin: aviso de incêndio. São Paulo: Boitempo, 2005.

LISKA, Vivian (2010). “Messianism and the law”. In: WITTE, Bernd; SOLIBAKKE, Karl; MORGENROTH, Claas & BORSÒ, Vittoria (orgs.). Benjamin – Agamben. Politics, Messianism, Kabbalah. Würzburg: K&N, 2010.

TOSAS, Mar Rosàs. Mesianismo en la filosofía contemporánea. De Benjamin a Derrida. Barcelona: Herder, 2016.




DOI: https://doi.org/10.35520/flbc.2019.v11n22a28664

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 A revista Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea utiliza Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


INDEXADORES E BASES DE DADOS

Google Scholar  Diadroim Base   DRJI  Livre     PKP Index ErihPlus Latindex