A técnica do espelhamento ou a consciência da distância entre o português do Brasil e o espanhol

Maria Mercedes Riveiro Quintans Sebold, Carolina Ecard, Renata Daniely Rocha de Souza

Resumo


Autores como Kulikowski e González (1999) propõem que o português do Brasil (doravante PB) e o espanhol são línguas moderadamente próximas. Segundo tais autoras, estudantes de espanhol como língua estrangeira desenvolvem certas estratégias, como o uso de ―empréstimos‖, visto que esta  transferência estaria legitimada pela proximidade entre o português e o espanhol. Considerando o exposto, neste trabalho, verificaremos se aprendizes brasileiros de espanhol como língua estrangeira, em nível inicial, reconheceriam (ou não) determinados ―erros‖ de sua língua materna em produções textuais de outros aprendizes. Caso não reconheçam, isso poderia supor que estes usuários aceitariam também tais ―erros‖ em suas produções. Para isso, foi aplicado um teste de reescrita a aprendizes com um ano de estudo em espanhol. Nossa hipótese é, portanto, a de que esses aprendizes, em nível inicial, reconhecem mais as interferências de nível sintático.

Palavras-chave


transferência; empréstimo; língua estrangeira

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Línguas & Ensino

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.