Musicalidade e visualidade: um estudo dos cartazes musicais de Kiko Farkas

Edson do Prado Pfutzenreuter, Jade Samara Piaia

Resumo


Este artigo aborda um estudo dos elementos gráficos que compõem a materialidade das mensagens visuais em projetos gráficos voltados à área cultural artística. Um dos casos estudados compreende a análise visual de doze cartazes do designer Kiko Farkas criados para a OSESP, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, realizados entre os anos de 2003 e 2007. Os cartazes para a OSESP se referem a apresentações, concertos, peças, turnês e mensagens institucionais. O estudo se apoia em conceitos de musicalidade -- trazidos por Wisnick (1989) -- e de linguagem visual trazidos por Dondis (2003) -- na observação dos cartazes. Também incorpora ideias de diferentes artistas visuais que escreveram sobre similaridades entre as linguagens musical e visual, como Kandinsky (1996; 1997) e Klee (2001). Associações de similaridades podem ser imaginárias em uma experiência sensória principiante, mas se refletem fisicamente em maneiras de estruturação e organização da composição visual, observadas nos cartazes.

Palavras-chave


Cartaz. Música. Design gráfico. OSESP. Kiko Farkas.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, Lilian Ried Miller. A cor no processo criativo: um estudo sobre a Bauhaus e a teoria de Goethe. São Paulo: Senac, 2006.

CONSOLO, Cecilia (Org); Vários autores. Anatomia do design: uma análise do design gráfico brasileiro. São Paulo: Blücher, 2009.

DONDIS, Donis A. Sintaxe da linguagem visual. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

FARKAS, Kiko. Cartazes Musicais. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

HOUAISS, Antonio. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa - Com a nova Ortografia da Língua Portuguesa. Objetiva: Rio de Janeiro, 2009.

KANDINSKY, Wassily. Do espiritual na arte. Tradução Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

_____. Ponto e linha sobre o plano. Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

_____. Curso da Bauhaus. Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

KLEE, Paul.Sobre a arte moderna e outros ensaios. Tradução: Pedro Sutssekind. Rio de Janeiro: Zahar, 2001

LUPTON, Ellen; PHILLIPS, Jennifer Cole. Novos fundamentos do design. Tradução Cristian Borges. São Pulo: Cosac Naify, 2008.

MALERONKA, Fabio; COHN, Sergio. Entrevista: Kiko Farkas, Designer Gráfico. Produção Cultural no Brasil, vol. 3. São Paulo, 14 de junho de 2010. Disponível em: < http://www.producaocultural.org.br/wp-content/uploads/livroremix/kikofarkas.pdf >. Acesso em 31, mar. 2012.

REGEL, Günther. O fenômeno Paul Klee. In: Sobre a arte moderna e outros ensaios. Tradução Pedro Sutssekind. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.