Entre os limites da [des]construção

Marcelo Gonçalves Ribeiro, Julie de Araujo Pires

Resumo


É preciso construir para desconstruir? A partir do murmúrio frequente desta afirmativa (aqui convertida em indagação), nas salas de aula e nos ambientes da prática profissional do design gráfico, o presente artigo revisita a teoria de Jacques Derrida com intuito de compreender, para além da visão de um estilo gráfico, de que modo a desconstrução ainda pode ser abordada nos estudos relacionados à imagem e à criação de trabalhos na comunicação visual.

Palavras-chave


Desconstrução. Derrida. Design gráfico. Comunicação visual.

Texto completo:

PDF

Referências


AMBROSE, Gavin; HARRIS, Paul. Layout. Porto Alegre: Bookman, 2009. 176 p.

CAUDURO, Flávio Vinicius. Design gráfico & pós-modernidade. Revista FAMECOS. Porto Alegre, nº 13, dezembro 2000, p. 127-139.

CONTINENTINO, Ana Maria Amado; Duque-Estrada, Paulo César (orientação). A alteridade no pensamento de Jacques Derrida: escritura, meio-luto, aporia. Tese (Doutorado). Departamento de Filosofia, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2006.

DERRIDA, Jacques. A escritura e a diferença. Trad.: Maria Beatriz Nizza da Silva. São Paulo, Perspectiva: 2005. Col. Debates.

_______. Gramatologia. Trad.: Miriam Schneiderman e Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Perspectiva/EDUSP, 1973.

_______. Papel-máquina. Tradução de Evandro. Nascimento. São Paulo: Estação Liberdade, 2004.

_______. “Uma arquitetura onde o desejo pode morar”. In: NESBITT, Kate (org.). Uma nova agenda para a arquitetura: antologia teórica. São Paulo: Cosac & Nayf, 2006. PP: 165-172

DUQUE-ESTRADA, Paulo Cesar (org.). Às margens: a propósito de Derrida. Rio de Janeiro: Ed. Puc-Rio; São Paulo: Loyola, 2002. Col. Teologia e ciências humanas.

FREIRE, Maria Continentino; DUQUE-ESTRADA, Paulo César (orientação). Escritura: desconstrução da linguagem em Derrida. Dissertação (Mestrado). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Departamento de Filosofia, Rio de Janeiro, 2010.

GLENADEL, Paula; NASCIMENTO, Evandro (org.). Em torno de Jacques Derrida. Rio de Janeiro: 7Letras, 2000.

HELLER, Steven. Linguagens do design: compreendendo o design gráfico. São Paulo: Rosari, 2007.

LUPTON, Ellen; MILLER, J. Abbott. Design writing research: writing on graphic design. London: Phaidon, 1999.

NIGRO, Rachel. “O direito da desconstrução”. In: DUQUE-ESTRADA, Paulo Cesar (org.). Desconstrução e ética: ecos de Jacques Derrida. Rio de Janeiro: Ed. Puc-Rio; São Paulo: Loyola, 2004.

POYNOR, Rick. Abaixo as regras: design gráfico e pós-modernismo. Trad.: Mariana Bandarra. Porto Alegre: Bookman, 2010.

SAMARA, Timothy. Grid: construção e desconstrução. Escrito, copilado e projetado por Timothy Samara. Trad.: Denise Bottmann. São Paulo: Cosac & Naify, 2007.

_______. Making and Breaking the Grid. Rockport Publishers. Gloucester, MA. 2002.

SAUSSURE, Ferdinand. Curso de lingüística geral. Trad.: Antônio Chelini; José Paulo Paes; Izidoro Blikstein. São Paulo: Cultrix, 1995.

SKINNER, Anamaria. “Espectros de Marx: por que esse plural?”. In: GLENADEL, Paula; NASCIMENTO, Evandro (org.). Em torno de Jacques Derrida. Rio de Janeiro: 7Letras, 2000. PP. 44-64.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.