AGUALUSA, José Eduardo. A rainha Ginga. Rio de Janeiro: Foz, 2015, 238p.

Viviane Mendes de Moraes

Resumo


A rainha Ginga, romance do escritor angolano José Eduardo Agualusa, lança um olhar para a história de Angola, a partir da narração do (ex-)padre pernambucano Francisco José da Santa Cruz que, no enredo, desempenha a função de secretário e conselheiro da lendária rainha. Com uma narrativa conflituosa em primeira pessoa, permeada por sentimentos em que pululam afetos em relação à Igreja Católica, aos cultos religiosos africanos, a Angola, a Portugal, ao Brasil e à Holanda, o padre conta-nos sobre os embates e o cotidiano de um tempo, cujos documentos históricos oficiais omitem, cabendo a ele, ou melhor, a seu testemunho ficcional preencher tais lacunas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.35520/metamorfoses.2017.v14n1a10562

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Metamorfoses - Revista de Estudos Literários Luso-Afro-Brasileiros


Licença Creative Commons
A Revista Metamorfoses utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Indexadores e bases bibliográficas:

Google Acadêmico EZBSudoc  Base DRJI WorldCat  Diadorim