Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista METAXY é organizada e dirigida pelo Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas em Direitos Humanos (PPDH), do Núcleo de Estudos em Políticas Públicas e Direitos Humanos Suely Souza de Almeida/UFRJ. Publica artigos, resenhas e entrevistas inédias em formato eletrônico.

A Revista publicará a produção acadêmica escrita por doutores de instituições nacionais e internacionais, em português, inglês ou espanhol, individualmente ou em co-autoria, nas áreas de estudos relacionadas com as linhas de pesquisa do Programa de Pós-graduação - PPDH. Serão aceitos também trabalhos de docentes do próprio Programa e de doutorandos de outras instituições (em co-autoria com doutores), contanto que, no conjunto, não excedam 40% do total dos trabalhos publicados em cada número da Revista.

 

Políticas de Seção

Apresentação

Não verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Editorial

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Ensaios

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Entrevista

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Resenha

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os trabalhos submetidos à apreciação da revista serão avaliados por um avaliador ad hoc, assegurando a "avaliação pelos pares cega". Havendo dúvida quanto ao parecer e recomendação será designado um segundo avaliador antes de ser formalizada a decisão editorial.Os avaliadores são convidados pela Equipe Editorial, todos com título de doutor e preferencialmente com atuação acadêmica em diferentes instituições de caráter científico. Uma vez aceito o convite, passam a fazer parte da Equipe da revista como "Assessores Científicos/Avaliadores". A relação dos Avaliadores Ativos opcionalmente constará no item SOBRE na parte superior da página da revista. Uma vez designado para apreciar um manuscrito submetido, o avaliador pode declarar-se indisponível para realizar a avaliação. Neste caso um novo avaliador será designado. Uma vez aceitando a tarefa, o avaliador tem um prazo de até cinco semanas para concluir sua avaliação, devendo registrar seus comentários diretamente no local indicado pelos editores da página da revista, bem como a sua recomendação (Aceitar; Correções obrigatórias; Submeter novamente para avaliação; Enviar para outra revista; Rejeitar).

Caso a decisão editorial indique a necessidade de reformulações e uma nova submissão, o trabalho entra na segunda rodada de avaliação, a qual deverá ser feita, preferencialmente, pelos mesmos avaliadores participantes da primeira rodada.

 

Periodicidade

Periodicidade semestral.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Apresentação

Para o Núcleo de Políticas Públicas em Direitos Humanos Suely Souza de Almeida da UFRJ, a criação de uma revista eletrônica é uma contribuição técnico-científica, das ciências sociais e das humanidades que objetiva superar algumas das lacunas de produção de conhecimentos. Nossa proposta é apresentar uma publicação voltada para fortalecer os esforços de pesquisa e interpretação dos fenômenos, processos, estruturas, conjunturas e relações sociais a partir de uma perspectiva transdisciplinar. Ela articulará as leituras e interfaces entre os estudos jurídicos, políticos, sociólogicos, antropológicos, de saúde mental, econômicos e sociais no âmbito dos estudos sobre políticas públicas. Esta revista busca ultrapassar o quadro de conhecimentos separados e compartimentados que se formam na perspectiva técnico-burocrática e que fragmenta a leitura das práticas de reprodução social, que dificulta as reflexões críticas sobre a relação entre direitos humanos e políticas públicas.

 

 

METAXY

Utilizamos a palavra METAXY no seu sentido literal como um advérbio, que se situa entre duas coisas ou pessoas; no sentido de mediação e de forma mais livre como ponte; como conexão seguindo as pegadas filosóficas que vão de Platão a Simone Weil.

METAXY sugere a ligação entre esfera e mundo distintos. A palavra, em sua diversidade de usos no grego antigo, nos permite pensar a ousadia das interseccionalidades, das tranversalidades e das interdisciplinaridades nas práticas e no conhecimento humano. Essa noção nos permite pensar as implicações metodológicas que levam em conta a relação entre movimento e repouso, entre material e imaterial nos processos de produção social. E considera a importância para pensar o conflito social contemporâneo, as relações de poder e a criação dos direitos pela via da interação entre corpo e linguagem, corpo e pensamento e entre teoria e práxis.

METAXY explicita a ideia de interfaces, links e redes, onde os nós, as conexões e as tramas se traduzem pelas ações, que no espaço e no tempo se tornam decisivas para as conquistas de igualdade e liberdade, e que colocam no centro a problematização dos Direitos Humanos como referencial para pensar a política contemporânea.