Estresse, atenção e efeitos na aprendizagem de adultos: dados da literatura

Cleiton Faria Lima, Aparecido José Couto Soares

Resumo


Resumo: Compreender o efeito do estresse sobre a atenção e suas implicações sobre o aprendizado pode auxiliar no aprimoramento de metodologias de ensino e políticas públicas educacionais. Este trabalho procurou identificar efeitos do estresse sobre o processo cognitivo da atenção e seus impactos sobre a atenção e à aprendizagem de adultos. O estresse impacta em funções físicas e mentais, inclusive na atenção, prejudicando seu foco e, de acordo com a intensidade, o desvia para os fatores estressores ou seus sintomas. É possível inferir que dependendo de sua intensidade, da fonte estressora e de sua duração, o estresse tem potencial para prejudicar o processo de ensino-aprendizado.

Palavras-chave


Aprendizagem; Atenção; Estresse.

Texto completo:

PDF

Referências


ANSELL, Emily B. et al. Cumulative Adversity and Smaller Gray Matter Volume in Medial Prefrontal, Anterior Cingulate, and Insula Regions. Biological Psychiatry, Vol. 72, n.1, pp. 57–64, 2012. ISSN 0006-3223. Disponível em: .

ARANTES, Maria Auxiliadora de Almeida Cunha; VIEIRA, José Femenias. Estresse. 3ª edição. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010.

BUSNELLO, Fernanda de Bastani; SCHAEFER, Luiziana Souto; KRISTENSEN, Christian Haag. Eventos Estressores e Estratégias de Coping em Adolescentes: Implicações na Aprendizagem. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, vol.13, n.2, pp. 315-323, 2009. ISSN 1413-8557. Disponível em: < https://abrapee.files.wordpress.com/2012/02/13-2.pdf>.

CAMELO, Silvia H. Henriques; ANGERAMI, Emília Luigia Saporiti. Sintomas de Estresse nos Trabalhadores Atuantes em Cinco Núcleos de Saúde da Família. Revista Latino-Americana de Enfermagem. vol.12, n.1, pp. 14-21, 2004. ISSN 1518-8345.

CANABRAVA, Tomasina; VIEIRA; Onízia de Fátima Assunção. Treinamento & Desenvolvimento para Empresas que Aprendem. 1ª edição. Brasília: SENAC, 2006.

CONSENZA, Ramon M.; GUERRA, Leonor B.. Neurociência e Educação: Como o Cérebro Aprende. 1ª edição. Porto Alegre: Artmed, 2011.

DORNELES, C. L., CARDOSO, A. A., CARVALHO, F. A. H. de. A Educação de Jovens e Adultos na Perspectiva das Neurociências. Revista de Psicopedagogia, v. 29, n. 89, p. 244-255, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. 46ª edição. Paz e Terra, 2013.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 56ª edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

HANZELMANN, Renata da Silva; PASSOS, Joanir Pereira. Imagens e Representações da Enfermagem Acerca do Stress e sua Influência na Atividade Laboral. Revista da Escola de Enfermagem da USP. vol.44, n.3, pp. 694-701, 2010. ISSN 0080-6234. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v44n3/20.pdf>.

LEITER, Michael P; MASLACH, Christina. No Limite do Estresse. Revista Scientific American: Mente e Cérebro, nº267, pp.22-31, 2015. ISSN 1807156-2.

LENT, Roberto. Cem Bilhões de Neurônios?: Conceitos Fundamentais de Neurociências. 2ª edição. São Paulo: Atheneu, 2010.

LIMA, Ricardo Franco de. Compreendendo os Mecanismos Atencionais. Ciências e Cognição. v. 5, n. 1, p. 113-122, 2005.

LIPP, Marilda E. Novaes et al. O Estresse em Escolares. Psicologia Escolar e Educacional., vol.6, n.1, pp. 51-56, 2002. ISSN 1413-8557. Disponível em: < http://abrapee.psc.br/6-1.pdf>

LOURES, Débora Lopes et al. Estresse Mental e Sistema Cardiovascular. Arquivos Brasileiros de Cardiologia.,vol.78, n.5, pp. 525-530, 2002. ISSN 1678-4170. Disponível em: < http://publicacoes.cardiol.br/abc/2002/7805/78050012.pdf>.

MOREIRA, Danila Perpétua; FUREGATO, Antonia Regina Ferreira. Stress and Depression Among Students of the Last Semester in Two Nursing Courses. Revista Latino-Americana de Enfermagem. vol.21, número especial, pp. 155-162, 2013. ISSN 0104-1169. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rlae/v21nspe/pt_20.pdf>.

OLIVEIRA, Clarissa Tochetto de; DIAS, Ana Cristina Garcia. Repercussões do Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) na Experiência Universitária. Psicologia: Ciência e Profissão. vol.35, n.2, pp. 613-629, 2015. ISSN 1982-3703. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/pcp/v35n2/1982-3703-pcp-35-2-0613.pdf>.

PARO, Vitor Henrique. Educação como Exercício do Poder: Crítica ao Senso Comum em Educação. 2ª edição. Cortez, 2010.

REIS, Maria das Graças Faustino; CAMARGO, Dulce Maria Pompêo de. Práticas Escolares e Desempenho Acadêmico de Alunos com TDAH. Psicologia Escolar e Educacional. vol.12, n.1, pp. 89-100, 2008. ISSN 1413-8557. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/pee/v12n1/v12n1a07.pdf>.

RELVAS, Marta Pires. Neurociência e Transtornos de Aprendizagem: As Múltiplas Eficiências para uma Educação Inclusiva. 5ª edição. Rio de Janeiro: Wak, 2011.

VALLE, Luiza Elena Ribeiro do; REIMAO, Rubens e MALVEZZI, Sigmar. Reflexões sobre Psicopedagogia, Estresse e Distúrbios do Sono do Professor. Revista Psicopedagogia. vol.28, n.87, pp. 237-245, 2011. ISSN 0103-8486. Disponível em: < http://www.revistapsicopedagogia.com.br/exportar-pdf/154/v28n87a04.pdf>.

VIEIRA, Isabela. Uma Análise Original da Fadiga no Trabalho. Physis: Revista de Saúde Coletiva. vol.23, n.4, pp. 1359-1368, 2013. ISSN 0103-7331. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/physis/v23n4/17.pdf>.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v14i31.24007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.