Histórico do periódico

A criação de uma revista acadêmica do Centro de Filosofia e Ciências Sociais (CFCH) da Universidade Federal do Rio de Janeiro configura-se como mais uma estratégia para promover a integração entre suas diversas unidades - Colégio de Aplicação, Escola de Comunicação, Escola de Serviço Social, Faculdade de Educação, Instituto de Filosofia e Ciências, Instituto de Psicologia e Núcleo de Estudos e Políticas Públicas em Direitos Humanos. Concebida como um espaço de acolhimento e divulgação da produção acadêmica de nossa Universidade, bem como de diálogo com outros centros de saber e com a sociedade em geral, aRevista do CFCH sai do prelo com o mesmo espírito crítico, coletivo e comunitário que marca a gestão da Decania nos últimos anos.
 
Tendo como um de seus principais eixos temáticos a reflexão sobre o papel das Ciências Humanas na universidade e na sociedade brasileiras hoje, a revista pretende suscitar contribuições dos representantes das diferentes unidades do CFCH para este debate. Assim, esperamos, sobretudo, pautar a discussão sobre o valor e o significado sociais do conhecimento produzido no CFCH.
  
Os artigos reunidos na revista representam posturas intelectuais e políticas diversificadas, mas têm em comum um inegável teor crítico quanto ao papel da pesquisa acadêmica. Em uma conjuntura que tende a reduzir o conhecimento científico à categoria de saber instrumental, voltado contra a própria humanidade e a natureza, esses textos expressam uma contratendência, em sintonia com a perspectiva de que a busca por conhecimento deve ser um recurso para a liberdade dos homens.

Com a proposta de um embate franco e qualificado de idéias, convidamos a comunidade universitária a colaborar nos números da Revista do CFCH, enviando-nos ensaios, artigos, resenhas, ilustrações, críticas, sugestões etc. Nossas páginas estarão abertas para contribuições de toda a comunidade universitária: professores, alunos e técnicos-administrativos. Acreditamos que, com isso, possamos nos conhecer e reconhecer como coletividade atuante.