Políticas Editoriais

Foco e Escopo

TEORIA JURÍDICA CONTEMPORÂNEA é um periódico do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Sua missão é incentivar o intercâmbio de pesquisas contemporâneas e interdisciplinares na área da Teoria Jurídica entre acadêmicos do Brasil e do exterior. A revista é publicada duas vezes ao ano (jan.-jun./jul.-dez) e em formato exclusivamente digital. Sua linha editorial está orientada para a Teoria Jurídica Contemporânea, e desdobra-se nas seguintes temáticas: Sociedade, Direitos Humanos e Arte; Teorias da Decisão, Argumentação e Justiça; Democracia, Instituições e Desenhos Institucionais. Nenhuma abordagem teórica em particular é privilegiada. O periódico compõe-se de três seções: uma Seção Geral de artigos científicos recebidos em sistema de fluxo contínuo; uma Seção Especial de artigos científicos recebidos em sistema de chamada pública sob a responsabilidade de Editor(es) Convidado(s); e uma Seção Extra dedicada à publicação de resenhas, traduções e comentários de jurisprudência.  

 

Políticas de Seção

Seção Geral

Artigos científicos recebidos em sistema de fluxo contínuo.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Especial

Artigos recebidos em sistema de chamada pública sob a responsabilidade de Editor(es) Convidado(s).

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Seção Extra

Traduções de textos já publicados, resenhas, comentários de jurisprudência e artigos de autores convidados.

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Este periódico valoriza o tempo e o trabalho de seus editores e revisores. Portanto, antes de dar início ao processo de revisão por pares, os manuscritos submetidos às Seções Geral e Especial passam por uma triagem realizada pelos próprios editores. Os manuscritos podem ser rejeitados por falta de originalidade (devido à existência de trabalhos análogos já publicados ou por se tratar de uma síntese de publicações existentes); pela presença de algumas das modalidades de plágio ou autoplágio; ou ainda quando suas chances de serem aceitos ou aceitos com ressalvas são consideradas muito baixas. Ultrapassada a fase de triagem, os manuscritos passam por um processo de revisão duplamente anônima, realizado por pesquisadores experientes e familiarizados com o tema específico do manuscrito submetido. O processo é duplamente anônimo porque nem o autor sabe quem é o revisor, nem o revisor sabe quem é o autor -- suas identidades não são reveladas. No processo de revisão duplamente anônima, a qualidade do manuscrito é avaliada de acordo com os seguintes critérios: clareza, precisão, consistência e concisão; qualidade e adequação da metodologia adotada; solidez e originalidade do(s) argumento(s) apresentado(s); relevância científica para a área; qualidade e atualidade das referências. Os avaliadores são recrutados na comunidade acadêmica do país e do exterior que se dedica aos estudos da Teoria Jurídica Contemporânea. O critério para a seleção de avaliadores segue padrões internos rigorosos, dada sua importância para a qualidade do trabalho editorial. Em casos excepcionais, o avaliador é um pesquisador mais novo que possui competência específica para a avaliação do texto. O tempo esperado para a conclusão da avaliação é de aproximadamente 2 meses. Excepcionalmente, artigos de autores convidados podem ser publicados nas Seções Geral e Especial.    

 

Periodicidade

Semestral.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...