Caracterização tecnológica de novos depósitos de argilas da região sul do Amapá visando aplicações na indústria Cerâmica

Adriano Silva, Carlos Bruno Barreto Luna, Alexsandra Cristina Chaves, Gelmires de Araújo Neves

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo caracterizar dois novos depósitos de argilas (A e B) provenientes da
região sul do estado do Amapá, visando estabelecer seus usos adequados como matérias-primas cerâmicas e
promover o potencial da indústria cerâmica da região. Foram confeccionados corpos de prova por prensagem
uniaxial, sendo aplicada uma prensagem em duas etapas de 13,4 MPa e 20 MPa, respectivamente. As amostras
foram secas em uma estufa a 110ºC, e submetidas à queima em 850, 1000 e 1200ºC. Foram determinadas
retração linear de queima, absorção de água, porosidade aparente e módulo de ruptura à flexão, bem como a
evolução mineralógica após queima. Finalizando, avaliou-se a microestrutura das argilas sinterizadas a
1200ºC em um microscópio eletrônico de varredura. Os resultados evidenciaram que a argila A apresentou o
melhor desempenho mecânico, tendo uma coloração vermelha e, portanto, tendo potencial para a indústria de
cerâmica vermelha. Por outro lado, a argila B apresentou cor clara, devido ao baixo teor de óxido de ferro e,
sendo assim, tendo potencial como matéria-prima refratária. No geral, uma argila é adequada para uso em
cerâmica branca e outra para cerâmica vermelha.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.