Avaliação das condições tribológicas em estampagem de chapas através do ensaio de dobramento sob tensão

Luis Fernando Folle, Lirio Schaeffer

Resumo


A lubrificação em estampagem de peças tem um papel importante no processo de produção, auxiliando na
redução do enrugamento, fratura prematura e afinamentos muito localizados da espessura da chapa. Para tal,
o lubrificante deve ser capaz de reduzir o atrito a níveis baixos mas não tão baixos a ponto de promover outros
tipos de defeitos como o enrugamento da chapa. Uma boa lubrificação também reduz o desgaste prematuro
das ferramentas de estampagem que são utilizadas para produção de peças, assim como é essencial para
se ter sucesso no processo desenvolvimento de novas peças. Neste trabalho, 4 condições de lubrificações
foram avaliadas (3 lubrificantes líquidos e a ausência de lubrificantes) através do ensaio DST (Dobramento
Sob Tensão) e ensaio Swift (deep drawing test). A atuação benéfica (redução do atrito) ao processo de estampagem,
dos lubrificantes, foi testada através da medição da força máxima de embutimento no ensaio Swift, da
força em cada lado da chapa, torque e força vertical no pino do ensaio DST. O material de estudo foi o alumínio
comercialmente puro AA1100. As conclusões indicam que o lubrificante que minimiza o atrito sempre
fica evidente, não importando o tipo do ensaio a que a chapa foi submetida, porém a medição do torque facilita
a identificação do mesmo. É observado também que a medição da força vertical gerada no pino é menor
quanto mais ineficiente for o lubrificante.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.