Análise estrutural de vigas mistas treliçadas do tipo steel-joist warren modificada

Luiz Gustavo Trindade

Resumo


Neste trabalho, determina-se a capacidade resistente e o modo de ruptura de uma viga mista treliçada, biapoiada,
do tipo steel-joist warren modificada. Esses tipos de treliças, mistas em aço e concreto, são alternativas
bastante eficientes para vencer grandes vãos, sendo geralmente empregadas em edifícios comerciais e
industriais, além de pontes ferroviárias e rodoviárias. Por outro lado, em muitos casos as vigas treliçadas do
tipo steel-joist [10] são indicadas a fim de possibilitar a passagem de dutos. Neste trabalho, essa viga que será
adotada com vão de 13,6 metros, será analisada considerando-se três diferentes tipos de análises: i) analítica
ii) numérica bi-dimensional adotando material com comportamento elástico através do software SAP2000 [9]
iii) numérica tri-dimensional adotando o material com comportamento elasto-plástico, sendo as análises numéricas
realizadas através do software ANSYS [2]. Todas as análises foram feitas tanto para ações permanentes,
quanto para ações variáveis, sendo os resultados avaliados tendo como premissa as prescrições das
normas técnicas brasileiras. O estudo mostrou que tanto na treliça steel-joist isolada quanto na treliça mista,
as diagonais e os montantes foram pouco solicitados. Além disso, mesmo ocorrendo escoamento em alguns
trechos dos apoios, foi constatada a ação mista na treliça em aço-concreto. Em todas as análises foi também
verificado o estado limite de serviço, obtendo-se os maiores deslocamentos através da análise numérica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.