Avaliação química e ambiental de misturas asfálticas rejuvenescidas

João Paulo Souza Silva, Márcio Muniz de Farias

Resumo


A reciclagem é um tema que vem ganhando bastante espaço em diversas áreas da engenharia. Quando se
reaproveita um material em obras civis, indiretamente se está contribuindo para a preservação da natureza.
Dentro deste contexto, a reciclagem de revestimentos asfálticos é um assunto que desperta grande interesse,
mas que requer estudos mais aprofundados. Desta forma, o presente trabalho tem como objetivo estudar os
efeitos de produtos rejuvenescedores no comportamento de ligante asfáltico envelhecido, visando sua aplicação
em reciclagem de revestimentos de pavimentos rodoviários. Para tanto, inicialmente foi extraído ligante
residual e em seguida foram adicionados rejuvenescedores a base de alcatrão (RejuvaSeal) e outros a base de
óleo de xisto, conhecidos comercialmente com AR-5, AR-250 e AR-500, nas taxas de 15, 20 e 25%, de modo
a verificar qual teor seria apropriado para recuperar as características originais do ligante. Entre as diversas
conclusões obtidas neste trabalho tem-se que a mistura contendo 20% de AR-5 apresenta o melhor comportamento
quando comparada a um ligante asfáltico novo (CAP 50-70). As análises químicas e ambientais
mostraram que a reciclagem de material fresado de revestimento asfáltico utilizando rejuvenescedor é uma
solução tecnicamente possível e ambientalmente correta para pavimentação.
Palavras-chave: ligantes asfálticos rejuvenescidos, análise química, análise ambiental

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.