Reabilitação térmica: Contributo das argamassas com incorporação de material de mudança de fase

Sandra Cunha, José Aguiar, Victor Ferreira, António Tadeu

Resumo


O setor residencial encontra-se muitas vezes envelhecido, apresentando necessidades de intervenções urgentes.
Assim, torna-se importante reabilitar edifícios do ponto de vista estrutural, estético e funcional. A reabilitação
térmica é uma importante oportunidade para atingir níveis mais elevados de desempenho energético,
reduzindo a elevada dependência energética dos países. As operações de reabilitação baseadas na utilização
de materiais com capacidade de armazenamento e liberação de energia contribuem para a obtenção de edifícios
mais eficientes em termos energéticos. Combinando a utilização de materiais inteligentes e fontes de
energia renováveis, é possível aumentar o conforto térmico dentro dos edifícios. O principal objetivo deste
trabalho consistiu na caracterização física, mecânica e térmica de argamassas baseadas em ligantes específicos
para reabilitação, com incorporação de materiais de mudança de fase (PCM). Foram estudadas argamassas
à base de cal aérea e gesso, sendo que, para cada ligante, foram desenvolvidas argamassas com e sem
incorporação de PCM. Observou-se que a incorporação de PCM nas argamassas originou diferenças no seu
comportamento físico, mecânico e térmico. Verificou-se uma diminuição das resistências à flexão e compressão,
assim como uma melhorado comportamento térmico, reduzindo a temperatura máxima, aumentando a
temperatura mínima e diminuindo as necessidades de aquecimento e arrefecimento.
Palavras-chave:Argamassas, Materiais de mudança de fase, Reabilitação térmic

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.