Avaliação da susceptibilidade à corrosão de um aço inoxidável AISI 316L submetido à simulação térmica com o uso da Gleeble

Thiago Aguiar Santos, Renato Conde dos Santos, Waldemir dos Passos Martins, Carmem Célia Francisco do Nascimento

Resumo


Este trabalho teve como finalidade avaliar a influência do tamanho médio dos grãos na susceptibilidade à
corrosão do aço inoxidável austenítico AISI 316L, cujo material é bastante utilizado em juntas soldadas, em
temperatura ambiente e em baixíssimas temperaturas (condições criogênicas) por apresentar excelente
resistência à corrosão e boa ductilidade. Para tanto, amostras foram simuladas termicamente em uma Gleeble
3800 nas temperaturas de 900 °C e 1200 °C sob o tempo de permanência de 0, 5, 20 e 100 segundos,
controlando a taxa de resfriamento para em torno de 20 ºC/s e sendo em seguida submetidas à análise de
metalografia e de corrosão por técnicas eletroquímicas de polarização linear, usando uma solução de 3,5% de
cloreto de sódio (NaCl). Além disso, foram realizados ensaios por análise de Raios-x nas amostras de maior e
menor susceptibilidade à corrosão para verificação microestrutural. Os resultados mostraram que as amostras
submetidas a 1200 ºC apresentaram um aumento no tamanho médio dos grãos em relação às amostras de 900
ºC, tendo uma menor susceptibilidade à corrosão, exceto para a condição de 1200 ºC a 100 s. Entretanto nas
amostras com 1200 ºC a 100 s foram constatados carbonetos por análise de Raios-x e por fim, foi observado
o fenômeno de corrosão por pite em todas as amostras.
Palavras-chave: AISI 316L, Corrosão, Tamanho médio de grão, Simulação térmica, Gleeble.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.