Oxidação da pirita e seus efeitos em argamassas de cimento Portland sujeitas ao ataque por sulfatos de origem interna

Eduardo Pereira, Kleber Franke Portella, Mariana d'Orey Gaivão Portella Bragança, Lucas Maier Ochiliski, Isabela Cristina Oliveira

Resumo


O ataque por sulfatos de origem interna é resultante da reação química entre os íons Fe2+ e SO4
2-, provenientes
da oxidação de agregados sulfetados, e os compostos da pasta cimentícia, e tende a promover a degradação
do concreto devido formação de produtos expansivos que geram fissuração e desagregação do material.
Neste trabalho, a morfologia da pirita, presente em alguns tipos de agregado, foi avaliada. O mineral foi utilizado
em substituição parcial à areia (10%, em massa) na dosagem de argamassas, para estudo das modificações
microestruturais e da variação dimensional linear sob envelhecimento natural durante 42 dias. A caracterização
microestrutural foi executada em equipamento FEG/SEM com sonda analítica de EDS. Verificouse,
na superfície da pirita oxidada, a formação de óxidos de ferro, os quais afetaram a interface entre a pasta
de cimento e o agregado nos materiais produzidos com a pirita. Quanto a variação dimensional, a argamassa
apresentou apenas contrações durante o período de estudo. Verificou-se a ocorrência de fissuração e a predominância
na formação de cristais aciculares de etringita aos 42 dias enquanto aos 90 dias a presença de
gipsita predomina. Óxidos de ferro oriundos da oxidação da pirita são evidentes nas argamassas aos 90 dias.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.