Desmistificando o monolinguismo no Brasil: a língua ucraniana em Prudentópolis, Paraná

Edina Smaha, Loremi Loregian Penkal

Resumo


Resumo: O final do século XX foi marcado por grandes movimentos migratórios, a partir dos quais tiveram início as imigrações em massa para o Brasil. As duas Grandes Guerras Mundiais que se seguiram contribuíram para o aumento do fluxo de imigrantes, mas ao mesmo tempo impactaram diretamente as línguas das comunidades já estabelecidas e influenciaram a solidificação do português como língua única e oficial no país. Neste trabalho, buscamos desmistificar a crença do monolinguismo no Brasil, apresentando contextos em que diversas línguas foram e continuam sendo utilizadas no território nacional. Abordamos ainda o contexto específico das línguas de imigração, entre as quais se encontra a língua ucraniana e apresentamos a realidade linguística encontrada em uma escola municipal localizada em uma comunidade do interior do município de Prudentópolis, Paraná, cujos membros são, em sua maioria, descendentes de ucranianos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Edina Smaha, Loremi Loregian Penkal

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

A SLOVO está indexada nos seguintes  diretórios/catálogos/bases de dados:

   

 Cabeçalho da página