A liberdade em oposição à felicidade: reflexões de Ivan Karamázov sobre crueldade e sofrimento

Gabriella de Oliveira Silva

Resumo


O presente artigo trata da questão da liberdade e do sofrimento humano na parábola do personagem Ivan Karamázov, O Grande Inquisidor, capítulo de Os Irmãos Karamázov, de Fiódor Dostoiévski. Para o Grande Inquisidor, a liberdade é um fardo para o homem, que prefere se submeter a outrem a carregar o peso e os tormentos de ser responsável pelas suas livres decisões, e trocá-la por garantias e por uma promessa de felicidade. Cristo, por sua vez, quer a liberdade, o amor e a fé dos homens por sua livre e espontânea vontade. No entanto, não existe liberdade verdadeira sem que se permita a possibilidade do mal em oposição ao bem. Ivan Karamázov entende essa liberdade como uma brecha para infligir sofrimento ao homem e se recusa a aceitar o sofrimento e o sacrifício para entender o significado da vida como expiação dos pecados.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Gabriella de Oliveira Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

A SLOVO está indexada nos seguintes  diretórios/catálogos/bases de dados:

   

 Cabeçalho da página