Inimicissimi atque immanissimi: os gauleses no Pro Fonteio de Cícero

Priscilla Adriane Ferreira Almeida

Resumo


Em seu discurso Pro Fonteio, do ano 69 a.C., Cícero defendeu Fonteio, que era propretor na Gália e acusado pelos habitantes locais (os alóbroges) de governar mal a província. É importante ter em mente que, no contexto jurídico, Cícero tinha um claro propósito em sua fala ao tribunal, que era acusar ou defender alguém. Com esse objetivo, a argumentação que Cícero apresentava à sua audiência era, em essência, uma construção verbal que ele tinha liberdade para manipular do melhor jeito que lhe aprouvesse, de modo que ele pudesse persuadir e convencer o seu público a favor das suas alegações. Este trabalho pretende discutir como Cícero defendeu Fonteio fundamentando sua argumentação na caracterização dos gauleses como sendo os maiores e mais cruéis inimigos de Roma. Para tanto, faz-se a análise de certos trechos desse discurso, estudando as figuras argumentativas e o vocabulário empregado pelo orador latino para fazer esse desfavorável retrato da nação gaulesa dos alóbroges.

Palavras-chave


Cícero; Pro Fonteio; gauleses; retórica; alteridade

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, Jean-Marie; HUS, Alain. L’Histoire à Rome: historiens et biographes dans la littérature latine. [s.l.]: Presses Universitaires de France, 1974.

BOARDMAN, John; GRIFFIN, Jasper; MURRAY, Oswyn (eds.). The Oxford History of the Classical World. Oxford: Oxford University Press, 1986.

BORCA, Federico. Luoghi, corpi, costumi: determinismo ambientale ed etnografia antica. Roma: Edizione di Storia e Letteratura, 2003.

CÍCERO. As Catilinárias. Introdução, tradução do latim e notas de Sebastião Tavares de Pinho. Lisboa: Edições 70, 1990.

CICÉRON, M. T. De la divination. Introduction de Amin Maalouf, traduit par Gérard Freyburger e John Scheid. Paris: Les Belles Lettres, 1992.

______________. Discours: Catilinaires. Texte établi par H. Bornecque et traduit par E. Bailly. Paris: Les Belles Lettres, 1926, tome X.

_____________. Discours: pour M. Fonteio , pour A. Cécina , sur les pouvoirs de Pompée. Texte établi et traduit par André Boulanger. Paris: Les Belles Lettres, 1961, tome VII.

______________. Discours: Seconde action contre Verrès, livre II: La Préture de Sicile. Texte établi et traduit par H. de La Ville de Mirmont. Paris: Les Belles Lettres, 1936, tome III.

______________. Discursos: En defensa de Sexto Roscio Amerino; En defesa de la ley Manilia; En defensa de Aulo Cluencio; Catilinarias; En defensa de Lucio Murena. Traducciones, introducciones y notas de Jesús Aspa Cereza. Madrid: Gredos, 1995.

______________. Discursos: Verrinas. Traducción y notas de José María Requejo Prieto. Madrid: Gredos, 1990, 2 v.

CONTE, Gian Biagio. Latin Literature: a history. Trad. Joseph B. Solodow. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1999.

GLARE, P.G.W.(ed.). Oxford Latin dictionary. Oxford: Claredon Press, 1982.

GRUEN, Erich S. Culture and national identity in Republican Rome. Ithaca: Cornell University Press, 1992.

_______________. Greeks and non-Greeks. In: BUGH, Glenn R. (ed.). The Cambridge Companion to the Hellenistic world. Cambridge: Cambridge University Press, 2006, p. 295-314.

______________. Rethinking the other in Antiquity. Oxford: Princeton University Press, 2011.

HIPÓCRATES. Ares, Águas e Lugares. In: CAIRUS, Henrique F.; RIBEIRO JR., Wilson A. Textos hipocráticos: o doente, o médico e a doença. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2005, p. 91-129.

MOMIGLIANO, Arnaldo. Os limites da helenização. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1991.

SARAIVA, F.R. dos Santos; QUICHERAT, L. Novíssimo dicionário latino-português. Rio de Janeiro: Garnier, 2003.

VASALY, Ann. Representations: images of the world in Ciceronian oratory. Los Angeles: University of California Press, 1993.

WELLS, Peter S. The Barbarians speak: how the conquered peoples shaped Roman Europe. Princeton: Princeton University Press, 1999.




DOI: https://doi.org/10.25187/codex.v7i1.20894

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Priscilla Adriane Ferreira Almeida

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.