A mimesis nos Livros III e X da República de Platão

Helena Andrade Maronna

Resumo


O presente estudo tem como objetivo investigar a questão da mimesis na República de Platão; que o leva a banir a poesia de sua cidade ideal e o porquê deste ataque. No início da República Platão aparenta assumir uma posição branda em relação à poesia imitativa, mas ao longo da obra a sua censura vai tornando-se cada vez mais violenta até culminar com o banimento do poeta de sua cidade ideal. Quando Platão desvela o seu maior ataque à poesia no Livro X, muita discussão já foi feita acerca da educação da cidade ideal e do cidadão ideal; paralelo entre o todo e a parte que Platão estabelece durante toda a exposição de sua doutrina. Apoiando-nos na crítica moderna sobre tal problemática pretendemos obter uma visão mais abrangente sobre os estudos da mimesis retratada nos Livros III e X da República de Platão.


Palavras-chave


Filosofia Antiga; Platão; República; mimesis

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25187/codex.v2i1.2818

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2010 Helena Andrade Maronna

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.