Desafios para uma agricultura sustentável: abordagem baseada em nos biomas brasileiros

Antônio Márcio Buainain, Arilson Favareto, Arilson Favareto, Junior Ruiz Garcia, Junior Ruiz Garcia, Pedro Abel Vieira, Pedro Abel Vieira

Resumo


A reflexão sobre os desafios para uma agricultura sustentável apresentada neste artigo toma como base os biomas, e não os recortes político-administrativos de municípios, unidades da federação e regiões, que não expressam adequadamente a oferta ambiental, que é a base de qualquer sistema agrícola. A abordagem adotada enfatiza as interdependências entre as dimensões econômica, social e ambiental, e as visões apresentadas foram colhidas em reuniões de trabalho realizadas nos 5 biomas, com a participação de pesquisadores, produtores e trabalhadores rurais, organizações não governamentais, formuladores e executores de políticas públicas e empresários direta e indiretamente envolvidos e preocupados com o desenvolvimento sustentável da agricultura brasileira.


Palavras-chave


Biomas Brasileiros; Desenvolvimento Sustentável; Agricultura Brasileira

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, E.; ROCHA, D. DE P. Ganhar tempo é possível? In: GASQUES, J. G.; VIEIRA FILHO, J. E.; NAVARRO, Z. (Eds.). A agricultura brasileira: desempenho, desafios e perspectivas. 1a ed. Brasília-DF: Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada - Ipea, 2010. pp. 275–290.

ALVES, E.; SOUZA, G. DA S. E; ROCHA, D. DE P. Lucratividade da agricultura. Revista de Política Agrícola, v. 21, n. 2, pp. 45-63, 2012.

ANA. Mudanças Climáticas e Recursos Hídricos: avaliações e diretrizes para adaptação. Brasília-DF: Disponível em: https://bit.ly/330ZUxa. Acesso em: 27 Mai. 2018.

ANA. Atlas Irrigação: Uso da Água na Agricultura Irrigada. Brasília-DF: [s.n.]. Disponível em: https://bit.ly/2Z2l1S1. Acesso em: 12 nov. 2018.

ANA. Divisão Hidrográfica — Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos. Disponível em: https://bit.ly/2Mtjiyk. Acesso em: 12 nov. 2018.

ARIAS, D. et al. Agriculture Productivity Growth in Brazil: Recent trends and future prospects. Washington, DC.: [s.n.]. Disponível em: https://bit.ly/2P3p6Rm. Acesso em: 12 nov. 2018.

ASSIS, R. L.; ROMEIRO, A. R. Agroecologia e agricultura orgânica: controvérsias e tendências. Desenvolvimento e Meio Ambiente, n. 6, pp. 67–80, 2002.

ATLAS BRASIL. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2018.

BRASIL. Plano Nacional De Agroecologia E Produção Orgânica - Planapo. Ministério do Desenvolvimento Agrário Brasília, p. 92, 2013.

BUAINAIN, A. M.; DEDDECA, C. S. A nova cara da pobreza rural: desafios para as políticas públicas. 1a ed. Brasília-DF: IICA - Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura, 2012.

BUAINAIN, A. M.; GARCIA, J. R. Polos de irrigação no Nordeste do Brasil. Revista Franco-Brasileira de Geografia, 2015.

CARNEIRO, F. F. et al. (Org.). Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. [s.l: s.n.].

CASIMIRO FILHO, F.; IVONEIDE, M.; RODRIGUES, V. Convivência com a escassez de água : a importância do capital social nas áreas susceptíveis à desertificação no Semiárido. Sustentabilidade em Debate, n. 7, pp. 114–135, 2016.

CEPEA. Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - CEPEA-Esalq/USP. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2017.

FAOSTAT. Food and agriculture data. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. 2017.

FIRJAN. IFDM | Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal: Consulta. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2018.

GARCIA, J. R. Trabalho rural: Tendências em face das transformações em curso. In: BUAINAIN, A. M. et al. (Eds.). O mundo rural no Brasil do século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. 1a ed. Brasília-DF: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, 2014. pp. 559–590.

GARCIA, J. R.; BUAINAIN, A. M. Os desafios do risco ambiental no século XXI para o setor de seguro. Espacios, v. 38, n. 31, p. 11, 2017.

GASQUES, J. G.; BACCHI, M. R. P.; BASTOS, E. T. Crescimento e Produtividade da Agricultura Brasileira de 1975 a 2016. Ipea, Carta de Conjuntura. n. 38, p. 9, 2018.

IBAMA. PMDBBS - Projeto de Monitoramento do Desmatamento dos Biomas Brasileiros por Satélite. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2018.

IBGE. Mapa de Biomas e de Vegetação. Disponível em: < https://bit.ly/2BAXYRs>. Acesso em: 12 dez. 2018.

IBGE. Sistema IBGE de Recuperação Automática - SIDRA. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2018a.

IBGE. Biomas continentais do Brasil. Brasília-DFInstituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, , 2018b. Disponível em: https://bit.ly/2NjKz6b. Acesso em: 12. nov. 2018.

IBGE. IBGE | mapas. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2018c.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Mapa de Biomas e de Vegetação. Disponível em: . Acesso em: 5 set. 2017.

IBGE, I. B. Censo Agropecuário 2006, 2006. Disponível em: https://bit.ly/2Hgnn4W. Acesso em: 17 jun. 2018.

INPE. PRODES - Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2018.

IPEADATA. Base de dados socioeconômicos do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada. Disponível em: . Acesso em: 23 maio. 2018.

MAPA. Plano ABC - Agricultura de Baixa Emissão de Carbono — Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Disponível em: https://bit.ly/2YZEuTk. Acesso em: 14 mar. 2018a.

MAPA. Estatísticas de Comércio Exterior. Disponível em: https://bit.ly/2ZgIzBU. Acesso em: 24 mar. 2018.

MAPBIOMAS. Mudanças de cobertura e uso: Mapbiomas v. 3.0. Mapbiomas, 2018. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2018.

MEA. Ecosystems and Human Well-being: A framework for Assessment. In: MA Conceptual framework. [s.l: s.n.]. p. 1–25.

MMA - MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Download de dados geográficos. Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2018.

OCDC-FAO. Perspectivas agrícolas. Agricultural Outlook 2017-2026, pp. 1-4, 2017.

PALM, C. et al. Conservation agriculture and ecosystem services: An overview. Agriculture, Ecosystems and Environment, v. 187, 2014.

PARRON, L. M.; GARCIA, J. R. Serviços ambientais: conceitos, classificação, indicadores e aspectos correlatos. Serviços Ambientais em Sistemas Agrícolas e Florestais do Bioma Mata Atlântica, 2015.

PÉRA, T. G. Perdas na logística de granéis sólidos agrícolas no Brasil. Piracicaba: Esalq/USP, , 2018. Disponível em: https://bit.ly/2ZanuoI. Acesso em: 24 mar. 2018.

ROMEIRO, A. R. O agronegócio será ecológico. In: BUAINAIN, A. M. et al. (Eds.). O mundo rural no Brasil do século XXI: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. 1a ed. Brasília-DF: Embrapa, 2014.

SFB. SNIF - Os Biomas e Suas Florestas. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2018.

SOSMA. Atlas da Mata Atlântica. Disponível em: https://bit.ly/2UHSwWZ. Acesso em: 25 fev. 2018.

SOSMA. Florestas: A Mata Atlântica. Disponível em: https://bit.ly/1J2VffR. Acesso em: 25 fev. 2018.

UN COMTRADE. International Trade Statistics Database. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2018.

USDA. International Agricultural Productivity. Disponível em: https://bit.ly/31S22GY. Acesso em: 16 mar. 2018.

ZHANG, W. et al. Ecosystem services and dis-services to agriculture. Ecological Economics, v. 64, n. 2, pp. 253–260, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.