“É o preço de um almoço”: sobre a exploração sexual de crianças e adolescentes no sertão do Pajeú pernambucano - Brasil

Marjorie Thaynnan Pereira da Silva, Epitácio Nunes de Souza Neto, Normando José Queiroz Viana

Resumo


Este artigo busca compreender os fatores envolvidos no fenômeno da exploração sexual
de crianças e adolescentes -- ESCCA -- a partir da percepção de caminhoneiros que cruzam
as estradas e rodovias do Sertão do Pajeú, em Pernambuco. O grupo de amostragem foi
composto por 21 caminhoneiros que utilizam os postos de gasolina instalados próximos à BR
232, no município de Serra Talhada, como ponto de apoio e local de pernoite. A desigualdade
social, a cultura adultocêntrica e as relações de gênero figuram como importantes fatores
que parecem contribuir para o processo de naturalização do fenômeno entre os sujeitos
investigados. Apesar de conceberem criança e adolescente como sujeitos em desenvolvimento,
entre muitos caminhoneiros, a recusa ou reprovação à prática da ESCCA está mais associada ao
medo das implicações legais do que ao necessário e adequado processo de esclarecimento e
conscientização sobre os direitos das crianças e adolescentes.
Palavras-chaves: ESCCA, caminhoneiros, criança e adolescente.


Texto completo:

PDF

Referências


ANGROSINO, M. Etnografia e observação participante. Tradução de José Fonseca. Porto Alegre: Artmed, 2009.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 3. ed. Lisboa: Edições 70, 2004.

BRASIL. Relatório final da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito. Brasília: Câmara dos Deputados, 2004.

BRASIL. Lei Nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Disponível em: .

CEGATTI. A. C. Violência Sexual e Desigualdade de Gênero: implicações da cultura política brasileira e argentina. In: Congresso Latino-americano de Ciência Política, 9., 2017, Montevidéu. Democracias en Recesión? Disponível em

CERQUEIRA-SANTOS, E.; SOUSA, D. A. O papel dos caminhoneiros na perpetração da exploração sexual de crianças e adolescentes. Rev. Psicol. Saúde, v. 7, n. 2, p. 168-176, dez. 2015.

CERQUEIRA-SANTOS, E. et. al. O perfil do caminhoneiro no Brasil. Brasil: Childhood Brasil, 2010. Disponível em:

CERQUEIRA-SANTOS, E. et al. Exploração sexual de crianças e adolescentes: uma análise comparativa entre caminhoneiros clientes e não clientes do comércio sexual. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 21, n. 3, p. 446-454, 2008.

CHILDHOOD BRASIL. Mapeamento dos pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais brasileiras (2013-2014). Disponível em:

DAVIDSON, J. C.; TAYLOR, J. S. Child prostitution and sex tourism – Venezuela. Relatório de pesquisa para o World Congress against the Commercial Sexual Exploitation of Children da Unicef, 1996.

DESLANDES, S.F.; ASSIS, S. G.; SANTOS, N.C. Violência envolvendo crianças no Brasil: um plural estruturado e estruturante. In: Ministério da Saúde (Org.). Impacto da violência na saúde dos brasileiros. Brasília: Ministério da Saúde; 2005. p. 43-77.

DELALIBERA, C. G.; FRANCO, V. F.; FRANCO, G. M. Violência sexual contra a mulher brasileira. Revista Científica Escola Estadual Saúde Pública Cândido Santiago (RESAP). v. 3, n. 2, p. 111-126, 2017.

ECPAT INTERNATIONAL. Relatório de monitoramento de país sobre a exploração sexual comercial de crianças e adolescentes (ESCCA), Brasil. 2. ed., Brasil: ECPAT International, 2014. Disponível em:

FALEIROS, E. T. S. Repensando os conceitos de violência, abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Brasília: Thesaurus, 2000.

FIGUEIREDO, K.; BOCHI,S. B. B. Violência sexual: um fenômeno complexo. Brasília: Centro de

Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes (CECRIA), 2010.

GIDDENS, A. A constituição da sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 1984.

LEAL, M. L. P. A exploração sexual comercial de meninos, meninas e adolescentes na América Latina e Caribe (Relatório Final – Brasil). Brasília: Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes (CECRIA), 1999.18 . número 18 . ano 6 . jan-mar 2018 temas em destaque

LEAL, M. L. P. Redes de informação e pesquisa para o enfrentamento do fenômeno da violência sexual contra crianças e adolescentes. São Paulo: Summus, 1999.

LIBÓRIO, R. M. C; CASTRO, B. M. Abuso, exploração sexual e pedofilia: as intrincadas relações entre os conceitos e o enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes. In: UNGARETTI, M. A. (Org.). Criança e Adolescente: direito, sexualidade e reprodução. São Paulo: ABMP/WCF, 2010.

LIBORIO, R. M. C. Adolescentes em situação de prostituição: uma análise sobre a exploração sexual comercial na sociedade contemporânea. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 23, n. 3, p. 263-272, 2005.

KOLLER, S. et. al. O perfil do caminhoneiro no Brasil. Brasil: Instituto WCF Brasil, 2004.

MENEZES-SANTOS, J. A.; RIOS, L. F. Violência sexual contra crianças e adolescentes: reflexões sobre condutas, posicionamentos e práticas de enfrentamento. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2009.

MOARAIS, N. A. de et al. Exploração sexual comercial de crianças e adolescentes: um estudo com caminhoneiros brasileiros. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 23, n. 3, p. 263-272, jul./set. 2007.

NUNES, A. J.; SALES, M. C. V. Violência contra crianças no cenário brasileiro. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, n. 3, p. 871-880, 2016.

OMS. Relatório mundial de saúde. Genebra: Organização Mundial de Saúde, 1999.

RIOS, L. F. et al. O enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes no sertão do Araripe Pernambucano. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2009.

SCOTT, J. Gênero: uma categoria útil para a análise histórica. Tradução de G. L. Louro. Educação & Realidade, v. 20, n. 2, p. 71-99, 1995 (Original publicado em 1988).

SILVEIRA, R. S.; Nardi, H. C.; Spindler, G. Articulações entre gênero e raça/cor em situações de violência de gênero. Psicologia & Sociedade, v. 26, n. 2, p. 323-334, mai./ago., 2014. Disponível em:

SOUZA NETO E. N.; VIANA, N. J. Q. A invisibilidade do masculino: reflexões sobre o lugar dos meninos nos estudos brasileiros sobre exploração sexual de crianças e adolescentes. RESAC, v. 3, 2015.

SOUZA NETO, E. N.; VIANA, N. J. Q. Histórias de menino – panorama da exploração sexual de meninos no estado de Pernambuco. 1. ed. Recife, 2011.

SOUZA NETO, E. N. Entre boys e frangos: análise das performances de gênero dos homens que se prostituem em Recife. 2009. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.

SOUZA NETO, E. N. Os pequenos boys de programa: notas etnográficas sobre meninos em situação de exploração sexual. In: MENEZES-SANTOS, J. A.; RIOS, L. F. (Org.). Violência sexual

contra crianças e adolescentes: reflexões sobre condutas, posicionamentos e práticas de enfrentamento. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2009.

TAVARES NETO, A. C. et al. Sertão do Pajeú: uma Breve História. Recife, 2008. Disponível em:

UNGARETTI, M. A. (Org.). Criança e adolescente: direitos, sexualidades e reprodução. São Paulo: Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude (ABMP), 2010. 19 . número 18 . ano 6 . jan-mar 2018 temas em destaque UNICEF. Crianças em um mundo urbano: situação mundial da infância 2012. New York: United Nations Children’s Fund (UNICEF), 2012

VIANA, N. J. Q. “É tudo psicológico… dinheiro… pruuu e fica logo duro!” – desejo, excitação e prazer entre boys de programa com práticas homossexuais do Recife. 2010. Dissertação (Mestrado em Psicologia), Universidade Federal de Pernambuco, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 DESIDADES - Revista Eletrônica de Divulgação Científica da Infância e Juventude

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

NIPIAC – Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa para a Infância e Adolescência Contemporâneas
Universidade Federal do Rio de Janeiro - Campus da Praia Vermelha
Av. Pasteur, 250 – Urca, Prédio da Decania do CFCH
Rio de Janeiro - RJ, Brasil | CEP 22.290-902