Infância Mapuche: perspectivas do sofrimento psíquico perante a violência estrutural do neoliberalismo no Chile

José Ignacio Schilling Richaud

Resumo


O presente artigo pretende expor a violência a partir de diversas perspectivas ou dimensões e
analisar sua inluência no processo de identiicação experimentado na infância Mapuche. Para
isso, abordaremos a noção de aculturação e de transmissão entre as gerações, assim como
proporemos um olhar relexivo a respeito da concepção da realidade por parte das culturas em
luta como um modo de compreensão do conlito, além dos aspectos evidentes relacionados ao
território e aos recursos. Pretendemos fazer uma interpretação psicanalítica do conlito a partir
da perspectiva do sujeito e comunidade Mapuche.


Palavras-chave: Mapuche, infância, violência, transmissão, identiicação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 DESIDADES - Revista Eletrônica de Divulgação Científica da Infância e Juventude

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

NIPIAC / Instituto de Psicologia - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Av. Pasteur, 250 -- Urca, Rio de Janeiro - RJ, Brasil | CEP 22.290-902
+55 (21) 2295-3208 / +55 (21) 3839-5328