Tempo, silêncio e esquecimento: o que ficou da experiência dos jovens de Santa Maria?

Volnei Antonio Dassoler

Resumo


A madrugada do dia 27 de janeiro de 2013 ocupou as manchetes da imprensa nacional e internacional com a divulgação da morte de 242 pessoas, a maioria jovens, em consequência de incêndio ocorrido em uma das boates de Santa Maria, Rio Grande do Sul (Brasil). Passados quase dois anos do ocorrido, a cidade guarda em sua história não somente os relatos de perda, angústia e desesperança, mas também de mobilização coletiva e reflexão. 
Na seção Espaço Aberto desta edição, Sonia Borges, Editora Associada da DESidades, entrevista o psicanalista Volnei Antonio Dassoler, membro do comitê gestor do Acolhe Saúde, serviço de Atenção Psicossocial às vítimas do incêndio na boate Kiss da Prefeitura Municipal de Santa Maria - RS. Para ele, o dia 27 de janeiro de 2013 é um dia que ainda não terminou e que deverá marcar toda uma geração de jovens e crianças da cidade de Santa Maria. Leia mais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 DESIDADES - Revista Eletrônica de Divulgação Científica da Infância e Juventude



NIPIAC – Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa para a Infância e Adolescência Contemporâneas
Universidade Federal do Rio de Janeiro - Campus da Praia Vermelha
Av. Pasteur, 250 – Urca, Prédio da Decania do CFCH
Rio de Janeiro - RJ, Brasil | CEP 22.290-902