Além do patriarcado: a infância e a maternidade em Nietzsche

Leandro Drivet

Resumo


Principalmente em Assim Falou Zaratustra, Nietzsche focaliza a infância e faz aportes
significativos para o desenvolvimento de uma perspectiva que tenha, como objeto de estudo
específico, o mundo da infância. Confrontado com a redução da infância (ou de parte dela) à
“minoria de idade”, e com as exigências utilitárias ou ascéticas da moralidade convencional,
Nietzsche postula o “país dos filhos” e sonha com uma “segunda inocência”. Ela é equivalente
à consumação dos ideais estéticos e éticos do super-homem. Suas contribuições para uma
reflexão sobre a infância destacam a violência social específica contra as crianças, e estão
intrinsecamente ligadas à redefinição do “materialismo” que concebeu contra a exageração
religiosa do pudor e a idealização romântica da infância.
Palavras-chave: materialismo, infância, Nietzsche, patriarcado.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 DESIDADES - Revista Eletrônica de Divulgação Científica da Infância e Juventude

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

NIPIAC / Instituto de Psicologia - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Av. Pasteur, 250 -- Urca, Rio de Janeiro - RJ, Brasil | CEP 22.290-902
+55 (21) 2295-3208 / +55 (21) 3839-5328