El recurso de la “metodologia de las cartas” como forma de captura de los flujos urbanos de jóvenes contemporéneos

Autores

  • Victor Hugo Nedel Oliveira
  • Andreia Mendes Dos Santos
  • Miriam Pires Corrêa De Lacerda

DOI:

https://doi.org/10.54948/desidades.v0i27.37751

Resumo

El artículo se propone presentar una técnica de recogida de datos del flujo urbano de los jóvenes contemporâneos, que se denominó "metodología de las cartas". La técnica se propone analizar el contenido de las cartas escritas por los jóvenes para un visitante hipotético en su ciudad, que tendría veinticuatro horas para presentarle sus vistas y sus itinerarios al el invitado. Para discutir la aplicación metodológica, hubo un estudio de caso con 24 jóvenes estudiantes del Colégio de Aplicação de la Universidade Federal do Rio Grande do Sul, en la ciudad de Porto Alegre. Los resultados muestran que los sitios públicos y recreativos predominan entre los jóvenes participantes de la investigación, y que se puede tener una visión de que la ciudad es peligrosa e insegura. Se observó en varias cartas que el itinerário escrito había pasado por espacios que estos jóvenes transitan en sus rutinas.

Referências

BEZERRA, M. A. Por que cartas do leitor na sala de aula. In: DIONISIO, A. P. et al. Gêneros Textuais e Ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2003. p. 19-36.

BORELLI, S. H. S.; ROCHA, R. d. M. Juventudes, Midiatizações e nomadismos: a cidade como arena. Comunicação, mídia e consumo, São Paulo, v. 5, n.13, p.27-40, jul. 2008.

CAMARGO, M. R. R. M. d. Cartas Adolescentes. Uma leitura e modos de ser. In: MIGNOT, A. C. V. et al. Refúgios do eu: educação, história e escrita autobiográfica. Florianópolis: Mulheres, 2000. p. 131-150.

CARRANO, P. C. R. Juventudes e Cidades Educadoras. Petrópolis: Editora Vozes, 2003.

CLARK, D. Introdução à Geografia Urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1991.

FEIXA PAMPOLS, C. La ciudad invisible: territórios de las culturas juveniles. In: MARGULIS, M.; CUBIDES, H.; VALDERRAMA, C. Viviendo a toda: jóvenes, territórios culturales y nuevas sensibilidades. Santa Fé de Bogotá: Universidad Central; Siglo Del Hombre, 1998. p. 83-109.

IBGE. Censo Demográfico 2010. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/. Acesso em: 01 abr. 2019.

OLIVEIRA, V. H. N.; LACERDA, M. P. C. D. Culturas Juvenis e Pertencimento Urbano: Mapeando os Fluxos Juvenis na Cidade. Revista FSA, Faculdade Santo Agostinho, v. 15, p. 110-124, 2018a.

OLIVEIRA, V. H. N. Jovens e Cidade: um Estudo sobre a urbanidade de Jovens Contemporâneos. In: OLIVEIRA, V. H. N. (Org.). Pesquisa em Educação e em Juventudes: Inquietações Cotidianas. 1. ed. Beau Bassin: Novas Edições Acadêmicas, 2018b. p. 127-152.

OLIVEIRA, V. H. N. Pesquisa em Educação e em Juventudes: Inquietações Cotidianas. 1. ed. Beau Bassin: Novas Edições Acadêmicas, 2018a.

OLIVEIRA, V. H. N. Jovens olhares sobre a cidade: lugares e territórios urbanos de estudantes porto-alegrenses. Projeto de Tese (Doutorado em Educação) – Escola de Humanidades. Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018b.

OLIVEIRA, V. H. N. (De)marcando a cidade: vivências urbanas de jovens-estudantes do Colégio de Aplicação da UFRGS. Revista Cadernos do Aplicação, Porto Alegre, v. 31, p. 71-85, jan./jul. 2018c.

OLIVEIRA, V. H. N. Jovens olhares sobre a cidade: lugares e territórios urbanos de estudantes porto- alegrenses. Tese (Doutorado em Educação) – Escola de Humanidades. Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2020.

PAIS, J. M. Culturas Juvenis. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2003.

PAIS, J. M.Ganchos, Tachos e Biscates. Jovens, Trabalho e Futuro. Porto: Ambar, 2001.

REYES, P. Quando a rua vira corpo ou a dimensão pública na ordem digital. Rio Grande do Sul: Editora Unisinos, 2005.

SANTOS, M. A natureza do espaço: Técnica e Tempo. Razão e Emoção. São Paulo: Hucitec, 1997.

SIERRA BLAS, V. Escrebir y servir: las cartas de una criada durante el franquismo. Signo. Revista de Historia de la Cultura Escrita, Universidad de Alcalá de Henares, n. 10, p. 121-140, 2002.

WULFF, H. Introducting youth culture in its own rigth: the state of the art and new possibilites. In: AMIT-TALAI, V.; WULFF, H. Youth cultures: a cross-cultural perspective. London: Routledgs, 1995.

Downloads

Publicado

2020-08-26

Edição

Seção

TEMAS EM DESTAQUE