Aprendizagens e sociabilidades juvenis: a experiência das Torcidas Jovens cariocas

Rosana da Câmara Teixeira

Resumo


Inúmeros estudos têm-se debruçado sobre o fenômeno da juventude na sociedade
contemporânea, suas práticas culturais, formas de expressão e bandeiras de lutas.
Problematizando as fronteiras etárias e a ideia de que se trata de uma fase da vida marcada
por atributos comuns e universais, as pesquisas reafirmam o caráter histórico e socialmente
heterogêneo da categoria juventude. Considerando, pois, que há múltiplos modos de viver
a condição juvenil, neste artigo me proponho a discutir a experiência das Torcidas Jovens
Cariocas. Na primeira parte apresento algumas das características do tipo de sociabilidade
que promovem, situando-as como importantes espaços de pertencimento e interação social.
Na segunda parte, discuto as novas faces do associativismo torcedor juvenil, as ações de
resistência promovidas frente ao chamado processo de elitização do futebol e à criminalização
desta cultura torcedora para defender o seu estilo de torcer.
Palavras-chave: Torcidas Jovens, futebol, aprendizagens, sociabilidades juvenis.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 DESIDADES - Revista Eletrônica de Divulgação Científica da Infância e Juventude

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

NIPIAC / Instituto de Psicologia - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Av. Pasteur, 250 -- Urca, Rio de Janeiro - RJ, Brasil | CEP 22.290-902
+55 (21) 2295-3208 / +55 (21) 3839-5328