Da Cidade-espetáculo à Cidade-mercadoria: a comunicação urbana e a construção da marca RIO

Ricardo Freitas

Resumo


Neste artigo, abordamos a interface entre a comunicação e a cidade a partir de dois panoramas relacionados ao consumo. Em ambos, utilizaremos a cidade do Rio de Janeiro e alguns de seus eventos mais emblemáticos como campo de ilustrações. No primeiro panorama, trabalhamos com a noção de cidade-espetáculo, na qual a cidade foi vitrine e palco de manifestações artísticas, culturais e arquitetônicas que a promoveram no início do século XX, inserindo o Rio de Janeiro e o Brasil no mundo pré-globalização. No segundo, elegemos o conceito de cidade-mercadoria para discutirmos as estratégias dos administradores públicos que entendem as metrópoles como produto, intensificando o turismo por meio de megaeventos no início do século XXI.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29146/eco-pos.v20i3.14473

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.