Against the Smart City

Anna Berardi

Resumo


Hoje em dia, as possibilidades oferecidas pelos novos dispositivos tecnológicos e informáticos que permeiam nossas existências urbanas são infinitas, mas o nosso conhecimento sobre as formas como esses sistemas e seu uso irão alterar nosso mundo é limitado. Em Against the smart city, Adam Greenfield nos oferece uma leitura crítica de um novo paradigma de organização urbana, o das cidades inteligentes, procurando trazer ao debate a narrativa de grandes corporações multinacionais e seus patrocinadores-clientes governamentais, incapazes de se tornarem porta-vozes de dinâmicas socioculturais e tecnológicas que, em boas mãos, poderiam levar ao renascimento da vida na cidade. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29146/eco-pos.v20i3.14481

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.