Mulheres negras no março de Claudia e Glamour

Cláudia Feminino Lago, Manuela Thamani, Evelyn Kazan

Resumo


O presente artigo investiga a presença de mulheres negras em revistas femininas de circulação nacional, buscando perceber como foram visibilizadas e construídas em relação às lutas das mulheres, temática recorrente no mês de março destas publicações. Toma como objeto as edições daquele mês das revistas Claudia e Glamour que são analisadas numérica e discursivamente. Os resultados apontam, conforme o imaginado, para a majoritária presença de mulheres brancas em todos os conteúdos, apesar da presença de mulheres negras em alguns momentos chave, especialmente em Claudia. Esta visibilidade limitada, no entanto, não permite perceber as singularidades e complexidades específicas das lutas de mulheres negras e não fornece uma alternativa à construção de uma branquitude hegemônica.


Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Denise Castilhos de & NUNES, Júlia Berwanger. Revista Glamour: representando socialmente a mulher. In: Revista da Universidade Vale do Rio Verde. Três Corações, v. 15, n. 2 ago./dez. 2017. p.240-256. Disponível em: http://periodicos.unincor.br/index.php/revistaunincor/article/view/3284/pdf_694 Acesso em: 29 de agosto de 2018.

ARAÚJO, J. A força de um desejo - a persistência da branquitude como padrão estético audiovisual. In: Revista USP, n. 69 - 1 maio 2006, p. 72-79. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/13514 Acesso em: 29 de agosto de 2018.

BARBOZA, Michelle Aguiar & SALLES, Marilene Lemos Mattos. A linguagem da internet na revista impressa: análise da Glamour. In: XXIII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste. Belo Horizonte:Portcom 7 a 9/6/2018. Disponível em: http://portalintercom.org.br/anais/sudeste2018/resumos/R63-0579-1.pdf Acesso em: 29 de agosto de 2018.

BATISTA, Leandro Leonardo & LEITE, Francisco (Orgs.). O negro nos espaços publicitários brasileiros: perspectivas contemporâneas em diálogo. São Paulo: Escola de Comunicação e Artes/USP: Coordenadoria dos Assuntos da População Negra, 2011. Disponível em:https://goo.gl/RDB6su. Acesso em: 04 de setembro de 2018.

BENETTI, Marcia. Revista e jornalismo: conceitos e particularidades. In: TAVARES, Frederico Mello B. & SCHWAAB, Reges (Orgs) A Revista e seu jornalismo. Porto Alegre: Penso, 2013, p. 44-57.

BENTO, Berenice. As tecnologias que fazem o gênero. In: Anais do VIII Congresso Iberoamericano de Ciência, Tecnologia e Gênero. Curitiba, UFTFPR, 2010. Disponível em http://files.dirppg.ct.utfpr.edu.br/ppgte/eventos/cictg/conteudo_cd/E8_As_Tecnologias_que_Fazem_os_G%C3%AAneros.pdf Acesso em 10 de maio de 2018

BITTELBRUN, Gabrielle Vivian. A negra que não está na capa de revista: debates sobre raça e gênero. In: Anuário de Literatura. Florianópolis, v. 21, n. 1, jun. 2016, p. 170-187. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2016v21n1p170/32026. Acesso em: 02 de setembro de 2018.

BUITONI, Dulcília Helena Schroeder. Imprensa Feminina. São Paulo: Ática, 1990. 2ª.Edição.

CARNEIRO, Sueli. Mulheres negras e poder: um ensaio sobre a ausência. In: Revista do Observatório Brasil da Igualdade de Gênero. Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres. Brasília, 2009. p. 50 -- 55. Disponível em:http://articulacaodemulheres.org.br/wp-content/uploads/2015/06/TC-6-CARNEIRO-Suely-Mulheres-Negras-e-Poder.pdf . Acesso em: 26 de agosto de 2018.

CARONE, Iray & BENTO, Maria Aparecida Silva (Orgs.). Psicologia social do racismo: estudos sobre branquitude e branqueamento no Brasil. Petrópolis:Vozes, 2002.

CRENSHAW, Kimberlé. Documento para o Encontro de Especialistas em Aspectos da Discriminação Racial Relativos ao Gênero. In: Revista Estudos Feministas, v. 10, n.1. Florianópolis: UFSC, 2002, p 171-188.

DUFLOTH, Mariá; FREIRE, Robson & GRADIN, Letícia. O Que se Veste na Mídia, não Cabe no Consumidor: uma Reflexão sobre a Moda Plus Siz e a Ditadura da Magreza Segundo a Visão do Consumidor. In: XIII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul. Chapecó: Portcom. Mai/jun 2012. Disponível em: http://www.intercom.org.br/papers/regionais/sul2012/resumos/R30-1029-1.pdf Acesso em: 01 de setembro de 2018.

FALQUETO, Emanuelly Silva & SOARES, Murilo Cesar. A representação das Mulheres nas páginas das Revistas brasileiras: uma revisão bibliográfica. In: X Conferência Brasileira de Mídia Cidadã e V Conferência Sul-Americana de Mídia Cidadã. Bauru: Anais Mídia Cidadã, 2015. Disponível em: https://sistemas.feb.unesp.br/eventos/midiacidada2015/Artigo.download.action?idTrabalho=2210&arquivoIdentificado=true. Acesso em 18 de junho de 2018.

FARIA, Aline Almeida de & SIQUEIRA, Denise da Costa Oliveira. Corpo, saúde e beleza: representações sociais nas revistas femininas. In: Comunicação, Mídia e Consumo. São Paulo: ESPM, vol. 4, n.9, p.171 -- 188 mar. 2007 Disponível em: http://revistacmc.espm.br/index.php/revistacmc/article/view/95/96 Acesso em: 20 de agosto de 2018.

GONZALEZ, Lélia. Racismo e sexismo na cultura brasileira. In: Revista Ciências Sociais Hoje, Anpocs, 1984. Disponível em:https://goo.gl/tbWQy5. Acesso em 05 de setembro de 2018

KILOMBA, Grada. Plantation Memories: Episodes of everyday racism. Münster: Unrast Verlag, 2012.

AUTOR......

LOPES, Maria de Fátima & MATOS, Auxiliadora Aparecida de. Corpo e gênero: uma análise da revista TRIP Para Mulher. In: Revista Estudos Feministas. Florianópolis:UFSC, v. 16, n. 1, p. 61-76, jan. 2008. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/S0104-026X2008000100005/5515 Acesso em 8 de março de 2018

MICK Jacques & LIMA, Samuel. Perfil do jornalista brasileiro: Características demográficas, políticas e do trabalho jornalístico em 2012. Florianópolis: Insular, 2013.

MIRA, Maria Celeste. O leitor e a banca de revistas: o caso da Editora Abril. Tese (Doutorado em sociologia). Instituto de Filosofia e Ciência Humanas. Campinas: UNICAMP. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/280039?mode=full Acesso em: 27 agosto de2018

PORTILHO, Raquel de Souza Moreira. 40 anos depois: uma análise de 1968 nas páginas de Claudia. In: Anais do 6º Encontro Alcar. Porto Alegre, 2008. Disponível em: http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/encontros-nacionais/6o-encontro-2008-1/40%20anos%20depois%20uma%20analise%20de%201968%20nas%20paginas%20de%20Claudia.pdf Acesso em 04 de julho de 2018

SCHWAAB, Reges Toni & TAVARES, Frederico de Mello Brandão. O tema como operador de sentidos no jornalismo de revista. In: Revista Galáxia, São Paulo, n. 18, dez. 2009 p.180-193. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/galaxia/article/view/2650/1690. Acesso em 19 de maio de 2018.

SCHWARCZ, Lilian Moritz. Retrato em branco e negro: jornais, escravos e cidadania em São Paulo ao final do século XIX. São Paulo: Cia das Letras, 2001.

SODRÉ, Muniz. Sobre a Imprensa Negra. In: Lumina. Niterói: Facom/UFJF v.1, n.1, p.23-32, jul./dez. 1998

STORCH, Laura & ELMAN, Debora. Segmentação editorial nas revistas de moda: a construção do leitor imaginado do jornalismo na publicidade de Estilo e Elle. In: Líbero. São Paulo:Cásper Líbero,v. 18, n. 35, jan./jun. de 2015, p. 145-154. Disponível em http://seer.casperlibero.edu.br/index.php/libero/article/view/83/61 acesso em 8 de março de 2018.




DOI: https://doi.org/10.29146/eco-pos.v22i1.20250

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.