O herói do western em panorama: A persistência de John Wayne

Alfredo Suppia, Luiz Felipe Rocha Baute

Resumo


Visamos a analisar as transformações do herói western através do estudo dos personagens de John Wayne. Comumente associado ao gênero, o ator estadunidense interpretou personagens icônicos em diversas narrativas de faroeste e tornou-se uma figura central para a construção do arquétipo do protagonista do gênero. Em um diálogo entre forma e conteúdo, e em paralelo ao desenvolvimento do gênero, destacamos performances que foram, ao mesmo tempo, fundantes de uma tradição e exemplares de suas subsequentes transformações: Ringo Kid em No tempo das diligências (Stagecoach, dir. John Ford, 1939), Ethan Edwards em Rastros de ódio (The Searchers, dir. John Ford, 1954) e Rooster Cogburn em Bravura indômita (True grit, dir. Henry Hathaway, 1969). Tais performances foram marcantes na progressão histórica do western e tornaram Wayne uma figura de destaque no cinema hollywoodiano. Entendemos suas performances como intrínsecas à construção do gênero, cuja influência na composição fílmica e concepção de personagens consolidou-se em um símbolo do western em seu período de maior sucesso econômico e de crítica.

 

Palavras-chave: John Wayne; Estudos Atorais; Gêneros Cinematográficos; western.


Texto completo:

PDF

Referências


ALTMAN, Rick. Film Genre. Londres: BFI Publishing. 1999.

BAZIN, André. O que é o cinema? São Paulo: Cosac Naify, 2014.

BROWNE, Nick. “O espectador no texto: a retórica de No Tempo das Diligências”. In: Fernão Ramos (Org.) Teoria Contemporânea do Cinema Vol. II – Documentário e narratividade ficcional. São Paulo: Ed. Senac São Paulo, 2005, pp. 229-249.

BUSCOMBE, Edward. BFI Film Classics: Stagecoach. Londres: BFI Publishing, 1992.

DAMOUR, Christophe. Stanislavski dans L’Ouest: les acteurs de la méthode et le western” IN MENEGALDO, Gilles; GUILLAUD, Lauric. Le Western et les mythes de L’Ouest. Rennes: Presses Universitaires de Rennes. 2015.

DENNING, Michael. Mechanic Accents: dime novels and working-class culture in America. Londres: Verso. 1987.

DYER, Richard. Stars. Londres: British Film Institute. 1998.

HORTON, Robert. “Watching John Wayne” In Film Comment, vol. 50, 2014.

Wayne’s body” IN Journal Of Popular Film And Television vol. 39. 2011.

MASSON, Alain. “Un art du geste” IN Positif, n. 182. Junho, 1976.

McCLURE, Daniel R. “Go West and turn right: John Wayne’s Vietnam Trilogy, The Culture Wars, and the Rise of Neoliberalism” IN Journal of the West, vol. 52. 2013.

MCFARLANE, Brian. “Best in the West: genre, John Wayne and the American Dream in John Ford’s The Searchers” IN Screen Education, n. 86. 2017.

MCGILLIGAN, Patrick. “John Wayne: Life and The Legend” IN Cineaste, vol. 39, n. 3, 2014.

________. James Cagney: the actor as auteur. Londres: Tantivity, 1975.

MENEGALDO, Gilles; GUILLAUD, Lauric. Le Western et les mythes de L’Ouest. Rennes: Presses Universitaires de Rennes. 2015.

MEEUF, Russel. “Shouldering the weight of the world: the sensational and global apeal of John Wayne.” Journal Of Popular Film And Television vol. 39. 2011, p. 61.

MOULLET, Luc. Politique des acteurs. Paris: Cahiers du cinema. 1993.

NAREMORE, James. Acting in the cinema. California: University of California Press. 1988.

NEALE, Steve. Genre and Hollywood. Nova Iorque: Routledge. 2000.

PIPPIN, Robert B. Hollywood Westerns and American Myth: The importance of Howard Hawks and John Ford for political philosophy. New Haven: Yale University Press. 2010.

RIEUPEY-ROUT, J.-L. Le Western ou le cinéma américain par excelence. Paris: Éditions du Cerf, 1953.

SCHATZ, Thomas. Hollywood Genres: Formulas, Filmmaking, and the Studio System. Nova Iorque: Random House. 1981.

STAM, Robert e SHOHAT, Ella. Crítica à Imagem Eurocêntrica: Multiculturalismo e Representação. São Paulo: Cosac Naify. 2006.

TOMPKINS, Jane. West in Everything: the inner life of westerns. Nova Iorque: Oxford University Press. 1992.

SCHATZ, Thomas. Hollywood Genres: Formulas, Filmmaking, and the Studio System. Nova Iorque: Random House. 1981.

STAM, Robert e SHOHAT, Ella. Crítica à Imagem Eurocêntrica: Multiculturalismo e Representação. São Paulo: Cosac Naify. 2006.




DOI: https://doi.org/10.29146/eco-pos.v22i1.23767

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.