O simbólico e o ciberespaço: O papel do imaginário na experiência cibernética da cidade.

Mauricio Ribeiro da Silva, Malena Segura Contrera

Resumo


O presente artigo problematiza a noção de ciberespaço enquanto lócus ocupado pelo social a partir da consideração dos aspectos imaginários e simbólicos presentes na atribuição de valores tradicionalmente associados à concepção de espaço ou, mais notadamente, ao conceito a ele vinculado de lugar. Trata-se de uma reflexão teórica que aproxima pensadores da cibercultura (Francisco Rüdiger, André Lemos) a autores das áreas da psicologia cultural (James Hillman), da etnologia (Marc Augé), da geografia humana (Yi-Fu Tuan) e da história das religiões (Mircea Eliade).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.29146/eco-pos.v16i3.834

Apontamentos

  • Não há apontamentos.