Feminização como projeto de vida de jovens transexuais

Brena O'Dwyer

Resumo


A transexualidade vem sendo tratada pela medicina, especialmente a psiquiatria, como um transtorno mental. Em contraposição, as ciências humanas, principalmente os estudos de gênero, questionam esta classificação. Foi realizado um estudo qualitativo no qual quatro jovens transexuais entre 18 e 22 anos foram entrevistadas. O presente artigo procura descrever como acontece os procedimentos de modificação corporal no sentido de feminização das jovens. O corpo aparece como comunicador social especialmente no que concerne ao gênero. Apresento as reações iniciais de recusa da família a este processo e as negociações feitas pelas moças para serem aceitas no núcleo familiar. A conciliação com a família faz-se necessária em algum nível já que por serem jovens as moças dependem financeiramente da família.


Transexualityis considered by medicine, particularly psychiatry, as a mental illness. Human's sciences and gender studies see it otherwise and question this classification. A qualitative study was held and four transsexual women from the ages of 18 to 22 were interviewed. This article seeks to describe how the feminization process occurs. The body acts as a social communicator especially related to gender. I present the initial reactions from the families and the negotiations made by the young women to be accepted in the family. The conciliation with the family is necessary because the girls are still financially depended of their families.


Keywords: transexuality, youth, feminization, life projetc


Palavras-chave


transexualidade, juventude, feminização, projeto de vida

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Enfoques - Revista de discentes do PPGSA/IFCS/UFRJ
Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia
Largo de São Francisco, nº 1 - Sala 420 - Rio de Janeiro - RJ - 20051-070