O artista engajado com as contradições da sua época: A representação da ‘estética da violência’ em ‘Deus e o Diabo na Terra do Sol’ (1964) de Glauber Rocha

Cláudio Almeida Silva Filho

Resumo


O artigo analisa a estética da violência como representação do sertanejo em Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964) de Glauber Rocha. A estética desenvolvida pelo cineasta rompeu com a forma e o conteúdo da produção cinematográfica no país, problematizando os antagonismos presentes na sociedade brasileira, como a seca, os conflitos de classe e a exploração, representados de maneira crítica. Desse modo, o estudo desenvolve a discussão entre arte e sociedade vislumbrando destacar a relação intrínseca entre subjetividade e vida material.

Palavras-chave


estética da violência, representação, Deus e o Diabo na Terra do Sol, Glauber Rocha, estética

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Enfoques - Revista de discentes do PPGSA/IFCS/UFRJ
Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia
Largo de São Francisco, nº 1 - Sala 420 - Rio de Janeiro - RJ - 20051-070