Submissões

Submissões Online

Já possui um login/senha de acesso à revista Habitus?
Acesso

Não tem login/senha?
Acesse a página de cadastro

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Diretrizes para Autores

1. CONSIDERAÇÕES GERAIS PARA A SUBMISSÃO DE CONTRIBUIÇÕES

1.1. A Revista Habitus publicará entre 8 e 10 artigos e uma resenha a cada edição. Esse limite pode ser alterado, a critério do Comitê Editorial.

1.2. Somente serão aceitos artigos sobre a área de Ciências Sociais realizados por alunos de graduação. Dessa forma, excluem-se do conjunto de potenciais autores os pós-graduandos e já formados. Os autores que não tiverem vínculos com a UFRJ devem, obrigatoriamente, nos enviar uma cópia digital de ofício datado comprovando serem estudantes de graduação.

1.3. Os conceitos emitidos em trabalhos assinados são de absoluta e exclusiva responsabilidade de seus autores.

1.4. Ao enviar o trabalho para ser avaliado pelo Conselho Editorial e/ou pelo corpo de pareceristas, o autor automaticamente concorda com a publicação de seu texto, sem qualquer ônus para os editores, uma vez que a Revista Habitus é gratuita e não remunera de forma alguma seus colaboradores. Caso o autor tenha interesse em republicar seu artigo futuramente em coletâneas impressas ou eletrônicas, deverá indicar a Revista Habitus - e o referido hipervínculo - como edição original (Exemplo: "Artigo originalmente publicado na Revista Habitus, Volume XX, Nº X, Ano XX, etc”).

1.5. O Conselho Editorial e/ou o corpo de pareceristas se reserva o direito de recusar os trabalhos que não atendam as normas de formatação estabelecidas ou que, mediante consulta ao Conselho Editorial, sejam considerados inadequados à proposta e intuitos da revista. O autor será comunicado se o trabalho foi aceito sem restrições, aceito com sugestão de alterações ou recusado.

1.6. Caso a quantidade de resenhas e artigos aprovados seja superior ao número máximo de trabalhos previstos para serem publicados a cada edição, os artigos que forem aprovados serão automaticamente publicados no número seguinte, e seus autores, devidamente comunicados.

1.7. A Revista Habitus possui um número de registro junto ao IBICT/MCT e o CNPq. Seguindo recomendações destes órgãos, o Comitê Editorial da Revista Habitus sugere aos autores que informem este número ao preencher seus respectivos Currículos Acadêmicos (Currículo Lattes). Nosso ISSN (International Standard Serial Number - Número Internacional Normalizado para Publicações Seriadas) é 1809-7065 e se encontra registrado no canto inferior-esquerdo da página inicial da revista.

2. CHAMADAS DE ARTIGOS E RESENHAS E PROCEDIMENTOS EDITORIAIS

2.1. A Revista Habitus realizará de 2 (duas) a 3 (três) chamadas de artigos e resenhas por ano, ou seja, haverá até três datas-limite para o envio de artigos a cada ano.

2.2. Os artigos recebidos serão ordenados por data de chegada ao e-mail da revista e entrarão em uma fila de publicação. Imediatamente, se iniciará o processo de avaliação.

2.3. Com vistas a selecionar e publicar unicamente contribuições de qualidade, a Revista Habitus adota o seguinte processo de avaliação: Cada artigo será enviado inicialmente para 2 (dois) avaliadores. Caso um dos pareceres seja positivo (com ou sem modificações) e outro seja negativo, a Revista Habitus recorrerá a um terceiro parecerista para solucionar o impasse. Somente serão publicados os artigos aprovados por pelo menos dois pareceristas. Para os artigos, há três opções de parecer:

* Aceito (positivo)

* Aceito com sugestões de modificação (aceitação condicionada a mudanças)

* Negado (negativo)

 

Caso o artigo seja “aceito” pelos dois pareceristas iniciais, ele entrará imediatamente nas primeiras posições da fila de publicação (ainda respeitando, dentro da categoria “aceitos”, a ordem de chegada). Caso o artigo seja “aceito com sugestões de modificação”, as críticas e comentários dos pareceristas serão encaminhadas ao autor. O autor terá um prazo de 3 (três) semanas para realizar as modificações requeridas – prazo prorrogável, impreterivelmente, por mais uma semana, somente em caso de serem requisitadas modificações profundas no trabalho. O artigo somente entrará na fila para publicação após ter retornado à Revista Habitus em sua versão final, isto é, já com as correções indicadas pelos pareceristas. A intenção da Revista Habitus é fazer com que os curtos prazos não desestimulem os autores no tocante à redação de artigos. Adotando esse procedimento, mesmo que um autor não consiga finalizar seu artigo até a data da primeira chamada, ele poderá continuar seus esforços na certeza de que haverá uma segunda oportunidade para entregar sua contribuição dentro de poucos meses, podendo ela ainda ser publicada na edição do mesmo ano.

3. ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES E RECOMENDAÇÕES GERAIS

A Revista Habitus demanda de seus colaboradores que enviem seus trabalhos (artigos ou resenhas) em conformidade com as seguintes normas:

3.1. O recebimento de trabalhos será feito unicamente via e-mail.

* No campo “contato”: revistahabitus@gmail.com.

* No campo “assunto”: Submissão de Artigo ou Submissão de Resenha

* Ou clique nos links para abrir seu programa de email com o recipiente já formatado para submissão de Artigo ou para submissão de resenha.

3.2. Para que os pareceristas não tenham acesso à identidade dos autores, não deverão constar os nomes dos autores ou os nomes de seus orientadores no corpo do texto. Estes dados deverão ser incluídos apenas na capa.

3.3. A mensagem enviada deverá ter 2 (dois) anexos:

3.3.1 Anexo 1. Artigo: O nome do arquivo Word a ser anexado deverá ser igual ao título do artigo, sem seu subtítulo (ver exemplo abaixo). Ex: Se o nome completo do artigo é “Perspectivas ambientais: Leonardo Boff e David Ehrenfeld”, o nome do arquivo Word contendo o artigo deverá ser “Perspectivas ambientais.doc” (seu título), sem o trecho “Leonardo Boff e David Ehrenfeld” (seu subtítulo). Obs: Para detalhes sobre a estrutura interna do artigo, consultar a seção “Normas e orientações para formatação de artigos e resenhas” mais abaixo.

3.3.2 Anexo 2. Capa do artigo ou da resenha: Preencher o modelo disponível no link abaixo e enviar o arquivo do Word com o nome “Capa Título do Artigo” (ver exemplo abaixo): Ex: Se o nome do Anexo 1 é “Perspectivas ambientais.doc”, o nome do Anexo 2 deverá ser “Capa perspectivas ambientais.doc”.

Modelo de capa para artigos: https://www.dropbox.com/s/4rjlldugecwk860/Capa_Artigo.doc?dl=0

Modelo de capa para resenhas: https://www.dropbox.com/s/o9a7shar8l8pzu8/Capa_Resenha.doc?dl=0

4. NORMAS E ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE ARTIGOS E RESENHAS

4.1. Mínimo e máximo de páginas:

4.1.1 Os textos deverão, necessariamente, ter um mínimo de:

* Artigos: 06 (seis) laudas completas (sem contar com a capa)

* Resenhas: 04 (quatro) laudas completas (sem contar com a capa) Obs: Lauda = cada uma das faces ou lados de uma folha de papel

4.1.2 Sugere-se que os textos tenham um máximo de:

* Artigos ou Ensaios: 15 (quinze) laudas

* Resenhas: 07 (sete) laudas

4.2. Normas específicas para resenhas:

4.2.1. No caso de resenhas, os livros resenhados deverão ter lançamento recente (menos de 10 anos), ou deverão ser pouco conhecidos pelo público, mas ainda relevantes para as discussões das Ciências Sociais (como, por exemplo, obras raras tornadas públicas recentemente). Em outras palavras, recomendamos originalidade na escolha dos livros a serem resenhados.

4.2.2. A Revista Habitus privilegiará a publicação de resenhas críticas, ou seja, aquelas que não consistam apenas em um resumo do texto, mas que contenham ainda comentários sobre a obra e reflexões originais do autor sobre o tema abordado pela mesma.

4.2.3. A formatação das resenhas deve seguir as normas 4.1, 4.3. 4.11. 4.12 e 4.13 das normas de formatação a seguir.

 

4.3. Formatação geral do documento: os trabalhos devem ser apresentados de modo legível. A formatação do artigo deve ser feita da seguinte maneira:

· Entrelinhamento: uma linha e meia (1,5). Exceto as referências bibliográficas e as notas, que devem ter espaço de uma linha (1,0).

· Espaçamento (antes e depois dos parágrafos): 6 pt.

· Alinhamento: justificado.

OBS: para efeito de alinhamento, não devem ser usados barras, travessões, hífens, asteriscos e outros sinais gráficos na margem lateral direita do texto, que não deve apresentar saliências e reentrâncias.

· Fonte: Georgia, tamanho 10.

· Grifos:

 

* Aspas (“ ”): apenas para metáforas, transcrições e citações.

 

* Negrito: somente para títulos de capítulos, tópicos, tabelas e gráficos.

 

* Sublinhado: jamais é utilizado.

 

* Itálico: palavras estrangeiras, títulos de livros, jornais, artigos, teses etc., quando aparecerem no corpo do texto. Apenas muito excepcionalmente o itálico deve ser

usado para ressaltar palavras e expressões — sugerimos, no entanto, que esse artifício seja evitado.

· Numeração das páginas do documento: Por motivos internos de editoração, a revista Habitus solicita aos autores que NÃO insiram os números nas páginas nos arquivos de texto enviados para avaliação.

4.4. Estrutura interna do artigo - nesta seqüência:

· Título do artigo em português

· Título do artigo em inglês (Article's Title)

· Resumo do texto em português

· Resumo do texto em inglês (Abstract)

· Palavras-chave em português

· Palavras-chave em inglês (Key Words)

· Introdução

· Desenvolvimento [Seções 1, 2, 3... n]

· Conclusão

· Listas (caso existam)

· Anexos (caso existam)

· Notas

· Referências bibliográficas.

4.5. Resumo em português e em inglês. Redigido pelo próprio autor do trabalho, o resumo deve ser a síntese dos pontos relevantes do texto, em linguagem clara, concisa e direta. Deve ressaltar o objetivo, o resultado e as conclusões do trabalho, assim como o método e a técnica empregados em sua elaboração. O resumo precede o texto e deve conter entre 5 (cinco) e 8 (oito) linhas. Após o resumo, o autor deve elencar ainda as palavras-chave (no máximo 5) que sintetizem a temática geral do texto. No caso da versão em inglês do resumo (Abstract) e das palavras-chave (Key Words), o Comitê Editorial está autorizado a realizar modificações, caso não estejam de acordo com os critérios gramaticais e semânticos do idioma.

Importante: É essencial que autor elabore um resumo de qualidade, pois nossos procedimentos internos de editoração preveem que enviemos ao potencial parecerista uma mensagem eletrônica contendo não o texto integral, mas apenas o resumo do artigo. Assim operando, apresentamos a nosso correspondente a temática do trabalho a ser avaliado, indagando ao potencial parecerista se ele estaria habilitado e/ou disposto a colaborar. Somente mediante uma resposta afirmativa, enviamos o texto integral ao avaliador. Adotamos esta metodologia para preservar a integridade da contribuição inédita confiada ao Comitê Editorial.

4.6. Listas: Relação de elementos ilustrativos ou explicativos. Dependendo das características do documento, podem ser incluídas as seguintes listas:

4.6.1. Lista de ilustrações: relação de tabelas, gráficos, fórmulas, lâminas, figuras (desenhos, gravuras, mapas, fotografias), na mesma ordem em que são citadas no texto, com indicação da página onde estão localizadas;

4.6.2. Lista de abreviaturas e siglas: relação alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas no texto, seguidas das palavras a que correspondem, escritas por extenso;

4.6.3. Lista de notações: relação de sinais convencionados, utilizados no texto, seguidos dos respectivos significados.

4.7. Texto: Como todos os trabalhos científicos, a organização do texto deve obedecer a uma sequência - ou seja, introdução, desenvolvimento e conclusão -, dividindo-se em seções conforme a natureza do assunto. Embora não seja uma estrutura inexoravelmente rígida, recomenda-se – devido a seu uso amplamente difundido – a seguinte composição textual usual, explicada a seguir:

4.8. Introdução. Nesta primeira parte do texto o autor deve incluir: apresentação geral do assunto do trabalho; definição sucinta e objetiva do tema abordado; justificativa sobre a escolha do tema e métodos empregados; delimitação precisa das fronteiras da pesquisa em relação ao campo e períodos abrangidos; esclarecimentos sobre o ponto de vista sob o qual o assunto será tratado; relações e diálogos do trabalho com outros da mesma área; objetivos e finalidades da pesquisa, com especificação dos aspectos que serão ou não abordados. A proposição poderá ser apresentada em capítulo à parte.

4.9. Conclusões: devem ser fundamentadas nos resultados e na discussão, contendo deduções lógicas e correspondentes, em número igual ou superior aos objetivos propostos. Refere-se à introdução, fechando-se sobre o início do trabalho.

4.10. Anexos e apêndices: os Anexos são partes integrantes do texto, mas destacados deste para evitar descontinuidade na seqüência lógica das idéias. Constituem suportes elucidativos e ilustrativos para a compreensão do texto. Apêndices constituem suportes elucidativos e ilustrativos, porém não essenciais à compreensão do texto. Quando existe a necessidade, no trabalho, de vários anexos ou apêndices, cada um deles deve ter no alto da página a indicação em letras maiúsculas, seguido do número correspondente em algarismo arábico. No texto devem ser citados entre parênteses.

4.11. Notas de rodapé: as notas de rodapé destinam-se a prestar esclarecimentos ou tecer considerações que não devam ser incluídas no texto para não interromper a seqüência lógica da leitura. Essas notas devem ser reduzidas ao mínimo, devem estar dispostas em ordem numérica e relacionadas no final do texto. Por motivos internos de edição, pedimos aos colaboradores que não usem o sistema automático de notas do editor de texto. Solicitamos que as notas sejam feitas do seguinte modo: insira o número da nota entre colchetes e ponha o conjunto (número + colchetes) em negrito. A nota não deve estar em modo sobrescrito ou subscrito, mas sim na formatação normal. Ao final, as notas deverão estar como no exemplo que segue:

Exemplo: (...) Touraine mostra os pontos negativos[8] e os pontos positivos[9] que se combinaram e fizeram da América Latina (...)

4.12. Apresentação de ilustrações (figuras, quadros, tabelas e gráficos):

4.12.1. Figuras: são desenhos, gráficos, fotografias, fotomicrografias, etc, com os respectivos títulos precedidos da palavra FIGURA e do número de ordem em algarismo arábico. No texto devem ser indicados pela abreviatura Fig., acompanhada do número de ordem.

4.12.2. Quadros: denomina-se quadro a apresentação de dados de forma organizada, para cuja compreensão não seria necessária qualquer elaboração matemático-estatística. A identificação se fará com o nome do elemento QUADRO, seguido do número de ordem em algarismo romano.

4.12.3. Tabelas: são conjuntos de dados estatísticos, associados a um fenômeno, dispostos numa determinada ordem de classificação. Expressam as variações qualitativas e quantitativas de um fenômeno. A finalidade básica da tabela é resumir ou sintetizar dados de maneira a fornecer o máximo de informação num mínimo de espaço. Na apresentação de uma tabela devem ser levados em consideração os seguintes critérios: toda tabela deve ter significado próprio, dispensando consultas ao texto; a tabela deve ser colocada em posição vertical, para facilitar a leitura dos dados. No caso em que isso seja impossível, deve ser colocada em posição horizontal, com o título voltado para a margem esquerda da folha. Se a tabela ou quadro não couber em uma página, deve ser continuado na página seguinte. Neste caso o final não será delimitado por traço horizontal na parte inferior e o cabeçalho será repetido na página seguinte. Não devem ser apresentadas tabelas nas quais a maior parte dos casos indiquem inexistência do fenômeno.

4.12.4. Gráficos: depois de sintetizados em tabelas, os dados podem ser apresentados em gráficos, com a finalidade de proporcionar ao interessado uma visão rápida do comportamento do fenômeno. Serve para representar qualquer tabela de maneira simples, legível e interessante, tornando claros os fatos que poderiam passar despercebidos em dados apenas tabulados.

4.13. Referências bibliográficas: é o conjunto de elementos que permitem a identificação, no todo ou em parte, de documentos impressos ou registrados em diversos tipos de materiais. As referências são apresentadas em forma de listagem de acordo com o sistema de chamada adotado abaixo.

Importante: Pedimos que atentem para o fato de que só devem utilizar nas Referências Bibliográficas as obras citadas no corpo do texto

5. ORIENTAÇÕES TÉCNICAS: CITAÇÕES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

5.1. Citação de autores no texto:

5.1.1. Um autor: indicação do sobrenome do autor em maiúsculas, seguido da data. Exemplo: "HAFEZ (1973) aconselha..." ou "Em pesquisa anterior (HAFEZ, 1973) aconselha...";

5.1.2. Dois autores: indicação de dois autores unidos por "e", acrescidos da data. Exemplo: "RIECK e LEE (1948)" ou "(RIECK e LEE, 1948)";

5.1.3. Três autores: até três autores, todos devem ser referenciados. Exemplo: "MARTINS, JORGE e MARINHO (1972)" ou "(MARTINS, JORGE e MARINHO, 1972)";

5.1.4. Mais de três autores: devem ser mencionados os três primeiros autores, seguidos da expressão "et al." acrescida da data. Exemplo: Exemplo: "JARDIM, SUZANO, JAMIL et al. (1965)" ou "(JARDIM, SUZANO, JAMIL et al., 1965)";

5.1.5. Citação de trabalhos de diferentes autores: todos eles são mencionados, obedecendo-se a ordem alfabética ou cronológica. Exemplos: "ATANASIU (1967), KING (1965), LIRONS (1955), THOMAS (1973)" ou "(ATANASIU, 1967; KING, 1965; LIRONS, 1955; THOMAS, 1973)";

5.1.6. Citação de diversos documentos de mesmos autores publicados em um mesmo ano: são distinguidas pelo acréscimo de letras minúsculas do alfabeto após a data, e sem espaçamento. Exemplo: "CARRARO (1973a), CARRARO (1973b), (VOLKMAN e GOWANS, 1965a), (VOLKMAN e GOWANS, 1965b)"

5.1.7. Coincidência de autores com o mesmo sobrenome e data: acrescentar as iniciais de seus prenomes. Exemplo: "BARBOSA, N. (1958), (BARBOSA, R. 1958)"

5.1.8. Citação de citação: identificar a obra diretamente consultada. A expressão latina apud significa citado por, conforme, segundo. Exemplos: "SILVA apud PESSOA (1980)" ou "(SILVA apud PESSOA, 1980)"

5.2. Transcrição textual de parte da obra:

5.2.1 Citação: é a menção no texto de uma informação colhida de outra fonte. Pode ser direta, indireta e citação de citação. A citação direta, mais comum, é a cópia exata ou transcrição literal de outro texto (leis, decretos, regulamentos, fórmulas científicas, palavras ou trechos de outro autor). O tamanho de uma citação determina sua localização no texto da seguinte forma:

Até 3 linhas: deve ser contida entre aspas duplas. As aspas simples são utilizadas para indicar citação no interior da citação.

Exemplo: De acordo com Faria (2003: 32), “A essa determinação, Pêcheux denomina de ‘formação ideológica’[...]”.

Mais de 3 linhas: o trecho citado deverá ser destacado com um recuo da margem esquerda de 1,25 cm (cubra todo o texto citado e pressione a tecla “Tab”). A letra deverá ser menor (Fonte: Georgia. Tamanho: 9) que a do texto e não se devem usar aspas. Exemplo:

 

De acordo com Borges (2003),

Pelos dados do IBPT, os contribuintes brasileiros pagaram aos governos federal, estaduais e municipais a soma de R$ 546,97 bilhões no ano passado (R$ 482,36 bilhões em 2002). Esse valor indica que a carga sobre o PIB cresceu 0,23 ponto percentual em 2003 em relação a 2002. Com base nesse aumento, a carga tributária do ano passado será de 36,68% do PIB -estava em 36,45% em 2002.

5.2.2. Supressões, acréscimos e comentários: utilizar colchetes [ ]. Exemplo:

: “Esta [a cultura humana] só desenvolveu-se porque o homem tem a faculdade lingüística por excelência. Isto é, o homem necessita de significados para viver [...]”

5.2.3. Ênfase em trechos da citação: indicar com a expressão “grifo nosso” ou “grifo do autor” entre parênteses, após a chamada da citação. Exemplo:

: “Cinema é arte, é diversão, é indústria e, desde o final do século passado, vem encantando pessoas de todas as idades” (SILVA, 2000: 19, grifo nosso)

5.3. Referências bibliográficas: As referências bibliográficas completas deverão constar ao final do texto, na ordem alfabética do sobrenome dos autores e em ordem cronológica para as obras relacionadas de um mesmo autor. A Revista Habitus adota o modelo de referências da ABNT. Consultar: http://www.habitus.ifcs.ufrj.br/pdf. As referências devem ser digitadas usando espaço simples entre linhas e espaço de 6 pt entre parágrafos. As expressões estrangeiras em referências bibliográficas não aparecem em destaque (nem em itálico, nem sublinhadas, nem entre aspas). Quando não for possível determinar o local de publicação, adota-se a abreviatura S.l., entre colchetes, do latin sine loco, que significa "sem local". Exemplo:

MORAIS, L. Aventura no deserto. 2. ed. [S.l.]: Pioneira, 1994.

Quando não for possível determinar a editora da publicação, adota-se a abreviatura s.n., entre colchetes, do latin sine nomine que significa "sem editora". Exemplo:

MORAIS, L. Estudo de Caso. Rio de Janeiro: [s.n.], 1994.

Quando o local e o editor não aparecerem na publicação, indica-se entre colchetes [S.l.: s.n]. Exemplo:

MORAIS, L. Aventura no deserto. [S.l.: s.n], 1994.

Artigos sobre a área de Ciências Sociais realizados por alunos de graduação.”

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  2. O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  3. URLs para as referências foram informadas quando possível.
  4. O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  5. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  6. Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.
 

Declaração de Direito Autoral

Conforme indicado no item 1.4 das Diretrizes para Autores,

Ao enviar o trabalho para ser avaliado pelo Conselho Editorial e/ou pelo corpo de pareceristas, o autor automaticamente concorda com a publicação de seu texto, sem qualquer ônus para os editores, uma vez que a Revista Habitus é gratuita e não remunera de forma alguma seus colaboradores. Caso o autor tenha interesse em republicar seu artigo futuramente em coletâneas impressas ou eletrônicas, deverá indicar a Revista Habitus - e o referido hipervínculo - como edição original (Exemplo: "Artigo originalmente publicado na Revista Habitus, Volume XX, Nº X, Ano XX, etc”).

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.