Críticas contemporâneas a Marx: uma miséria intelectual nas lutas de classes

Gabriel Gomes Lourenço

Resumo


Este artigo pretende comprovar como são infundadas as principais críticas feitas à obra marxiana atualmente: sua negação pela história, o determinismo (causal e natural), o evolucionismo, o teleologismo e o economicismo, através do cruzamento das obras de Marx e Engels, e de dados biográficos, apontando-a ainda como ponto de partida para a análise social mais ampla. Também articula elementos marxianos para análises do Estado, e resgata a dimensão crítico-prática da obra, caminho de superação efetiva da mesma.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Habitus

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.