Ponto de jongo: Cultura, Memória e Identidades de uma Comunidade Jongueira

Debora Simões de Souza

Resumo


O presente artigo tratará do Jongo como uma manifestação cultural oriunda dos escravos do tronco-linguístico banto que chegaram ao Brasil no século XIX. Salientando um elemento dessa manifestação: o ponto, que pode ser definido como expressão oral entoada nas rodas de jongo. Será destacado o processo de valorização desta manifestação e o recebimento desta do título de Patrimônio Cultural do Brasil em 2005. Foram utilizadas fontes orais, bibliografia historiografia e documentos do processo patrimonial.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Habitus

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.