Fundamentos teóricos e metodológicos em Norbert Elias e Pierre Bourdieu para uma socioestética do Modernismo no Brasil

Camillo César da Silva Alvarenga

Resumo


Este artigo trata de uma proposta metodológica de leitura da arte moderna no Brasil - que parte da hipótese da existência de um “atrelamento” ente a obra de arte, as tendências estéticas da época e a figura do artista no papel de mediador entre as condições de produção e a recepção -- adequada para a compreensão do Modernismo no Brasil. Com o objetivo de identificar a relação entre as condições sociais modernas de existência e a produção desta arte, articulando a análise do método sócio-histórico biográfico de Elias em função da leitura de Bourdieu do processo de formação da arte na sociedade burguesa. A revisão bibliográfica, através da descrição exploratória dos supracitados teóricos além de outros pontualmente, permite traçar um cenário das correntes teóricas de interpretação sociológica e suscitar a conformação da arte moderna brasileira.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Habitus

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.