Expansão e extratificação do ensino superior brasileiro: as experiências e condições de acesso e permanência dos estudantes cotistas na UFABC e UNIFESP, em São Paulo

Pedro Grunewald Louro

Resumo


Na primeira parte deste artigo, caracterizamos a constituição de um padrão de estratificação horizontal a partir das políticas referentes ao ensino superior dos últimos anos. Depois, apresentamos parte dos resultados de uma pesquisa sobre trajetórias sociais de 12 estudantes, que ingressaram no ensino superior federal mediante a reserva de vagas estabelecida pela chamada Lei de Cotas. Com base
em entrevistas em profundidade e na solicitação de um memorial descritivo escrito por eles, procuramos qualificar as distintas vantagens e desvantagens em relação à produção da longevidade escolar que tendem a se associar aos subcotistas que e ingressam graças ao critério de renda e aqueles sem esse mesmo critério, por meio das quais verificamos afinidades e tensões entre os processos de
socialização e de escolarização desse nível escolar e das classes sociais de que provêm.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Habitus

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.