Gerenciando o desastre: Uma análise das táticas discursivas nos releases da Vale e da Samarco

Lucas Ryuji Kato Simas

Resumo


O artigo analisa as táticas discursivas empregadas pelas firmas Vale e Samarco com vistas à gestão do desastre do Rio Doce e de suas consequências, tendo como foco os releases empresariais lançados após a ruptura da barragem do Fundão. Com o auxílio de um software de análise qualitativa, o NVivo, realizamos uma análise de discurso dos releases empresariais, a partir da hipótese que ambas traçariam táticas discursivas distintas ao se posicionar diante do desastre. Tal análise foi combinada com as contribuições da sociologia econômica e sociologia ambiental e permitiu apontar que os posicionamentos discursivos dessas firmas estão relacionados com suas estratégias corporativas, na medida em que as táticas discursivas podem ser consideradas parte das estratégias sociais das firmas extrativas, com vistas a sustentar suas atividades de captura de valor e capacidade de exercício de poder. Classificamos as táticas discursivas das firmas a partir de um conjunto ordenado de seis retóricas acerca do desastre, que apresentam características diferenciadas e complementares.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Habitus

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.